PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Última vez que a Virgem passou na vila a Rua 25 de Abril estava…. assim [FOTOS]

21 Agosto, 2022 - 13:27

1256

0

Festa em Honra à Virgem das Dores.

Corria o dia 18 de agosto de 2019 quando a imagem da Virgem das Dores passou na Rua 25 de Abril, durante a Procissão Solene. Longe de todos os que ali estavam de imaginar o que iria suceder nos dois anos seguintes.

 

Aquela artéria, assim como a Praça da República, encontravam a renovar-se. A requalificação urbana do centro histórico de Monção estava na altura a incidir sobre aquela zona.

 

As obras na Rua 25 de Abril tinham arrancado em fevereiro desse ano. Entretanto, no ano seguinte, chegou a pandemia e a Procissão Solene em honra à Virgem das Dores não pôde realizar-se (em 2021 também não se realizou). Mas os trabalhos não pararam e a nova 25 abril foi dada por concluída em outubro.

 

 

Em 2019, a Rua 25 de Abril encontrava-se ainda em plena requalificação
[Fotografias: Rádio Vale do Minho]

 

 

nova 25 de Abril destacava-se desde logo pela escadaria numa das extremidades. No entanto, o maior trunfo até acabou por aparecer no decurso dos trabalhos: dois muros paralelos datados do século XIII ou XIV que terão sido uma passagem na fortaleza.

 

“Foi uma sorte. Na altura deu-me algumas dores de cabeça, dado que existiam timings a ser cumpridos. Mas aquilo que passou a ser um obstáculo passou ser uma oportunidade”, disse na altura o presidente da Câmara, António Barbosa.

 

“Acabou por dar um aspeto ainda mais brutal a esta rua, dado que conta muito da história dos nossos antepassados”.

 

Iluminação embutida no solo, bancos em pedra e luminárias em estilo parisiense levantam já o pano de um local romântico e propício a bons momentos de conversa.

 

“Fazer este tipo de obras é deixar uma marca. Não a marca do fui eu que fiz mas uma marca no sentido de dar a entender a paixão que colocamos diariamente no nosso trabalho”, prosseguiu Barbosa.

 

“Mas disse sempre que terei muito orgulho em ver um dia os meus filhos passarem por esta rua e dizerem que «foi o meu pai que contribuiu para fazer esta obra». Como qualquer monçanense, sinto esta terra como ninguém!”.

 

De realçar ainda uma nova passagem pedonal entre esta artéria e a Avenida das Portas do Sol, em que um dos lados do túnel é parcialmente em pedra. A razão, apurou a Rádio Vale do Minho, prende-se com o facto de estarem também ali vestígios de uma edificação secular.

 

Os trabalhos nesta artéria foram adjudicados à empresa Armindo Afonso, Lda, pelo valor de 749.083,52  euros.

 

O programa das festas prossegue este domingo, que será o dia de maior carga religiosa. Pelas 18h00, acontece o regresso da Procissão Solene após suspensão de dois anos devido à COVID-19.

 

Mais à noite sobem ao palco Monção Brass e Gipsy Kings. A madrugada estará a cargo dos DJ’s Pette e Nuno.

 

Recorde-se que estas são as maiores festividades religiosas do concelho que regressam, em total normalidade, após dois anos de restrições devido à COVID-19.

 

 

[Fotografias capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas