PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Monção

Monção: Mercearia do Sr. Custódio (fundada há 75 anos) vai receber Medalha de Mérito do Município

5 Março, 2024 - 15:39

1757

1

Distinção ocorre semanas depois da reportagem da Rádio Vale do Minho.

Vai ser este ano.

 

A Rádio Vale do Minho já confirmou e sabe que a mercearia de Custódio Teixeira, no Largo da Alfândega, vai receber a Medalha de Mérito do Município de Monção na Sessão Solene do próximo dia 12 de março, Feriado Municipal.

 

Uma distinção que acontece poucas semanas após a Rádio Vale do Minho ter dado nota de que este estabelecimento é um dos mais antigos do concelho e que, até hoje, ainda não tinha somado qualquer reconhecimento por parte da autarquia.

 

Conta incríveis 75 anos de existência.

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho]

 

 

 

Foi em 1948 que os pais do Sr. Custódio decidiram abrir uma loja no centro da vila.

 

Uma mercearia que, curiosamente, nunca teve um nome oficial. Hoje é a mercearia do Sr. Custódio, mas começou por ser a Loja da Sãozinha – que era a mãe do atual proprietário.

 

“Em 1975 concluí o serviço militar e passei a tomar conta deste estabelecimento”, contou o Sr. Custódio à Rádio Vale do Minho.

 

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho]

 

 

 

 

Entrar na mercearia do Sr. Custódio é como fazer uma viagem ao passado.

 

Da balança a fazer lembrar o tempo dos nossos avós, passando pelas prateleiras até àquele aroma de uma mercearia que conserva nas paredes um incrível número de episódios e de milhares de pessoas que por ali já passaram.

 

No entanto, o grande trunfo desta loja é o bacalhau.

 

“É a referência deste estabelecimento. De ano para ano as vendas aumentam. Há uma cada vez maior confiança das pessoas, porque sabem que aqui encontram qualidade”, realçou o Sr. Custódio, como que traçando imediatamente a fronteira entre este tipo de estabelecimentos e as grandes superfícies.

 

A procura é de tal ordem que, afirmou, “cerca de 50% dos meus clientes para o bacalhau são galegos. Durante todo o ano! Não há um dia em que não tenha aqui galegos”.

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho]

 

 

 

“Enquanto puder, vou estar aqui. Depois fecharei”

Em 2018 e 2019, recorde-se, a Praça da República foi sujeita a uma profunda intervenção.

 

Entre obras e tanta revolução urbana, a mercearia do Sr. Custódio nunca deixou de funcionar. Sempre firme e a desbravar os tempos.

 

Porém, o atual proprietário não tem ainda qualquer sucessor em vista que possa dar seguimento a este estabelecimento histórico.

 

“Enquanto eu puder, vou estar aqui. Depois fecharei, como muitas já fecharam”, desabafou.

 

“Isso deixa-me triste. Espero que um dia, quando eu partir, haja alguém que tome conta disto e que dê seguimento”, concluíu o Sr. Custódio.

 

 

 

[Fotografia capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas