PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Bispo de Viana consagrou novo altar da Igreja da Misericórdia [FOTOS]

17 Agosto, 2022 - 22:31

2282

0

D. João Lavrador convida a que “na Fé todos nós nos abeiremos de Nossa Senhora”.

O Bispo de Viana do Castelo esteve esta quarta-feira em Monção. D. João Lavrador presidiu à Eucaristia de Consagração do novo altar da Igreja da Misericórdia. 

 

Recorde-se que este templo foi recentemente alvo de uma profunda requalificação.

 

Os trabalhos arrancaram em abril do ano passado. Foram concluídos em maio deste ano. Entretanto, chegou o novo altar que, agora consagrado, está agora pronto a receber as cerimónias religiosas em honra à Virgem das Dores prestes a começar neste concelho.

 

Uma cerimónia onde marcaram presença várias individualidades, entre elas o Presidente da Câmara de Monção, António Barbosa, e o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Monção, Armindo Ponte.

 

 

Bispo pede que “nos abeiremos de Nossa Senhora”

No final da Eucaristia, aos microfones da Rádio Vale do Minho, o Bispo de Viana deixou uma mensagem aos monçanenses.

 

“As festas anuais são sempre um momento de encontro, de convívio, de comunhão entre os que cá estão e – graças a Deus – aqueles que podem vir de outras paragens. É um momento de matar saudades. Mas não podemos esquecer que nem todos podem regressar”, lembrou D. João Lavrador.

 

Assim, o Bispo de Viana deixa “uma palavra de saudação a todos aqueles que estão noutras terras e que cá gostariam de estar mas não podem”.

 

“Não podemos também esquecer que neste tempo de festas há gente que não as pode viver com a qualidade que deviam ter. Ou porque estão retidos em casa por velhice ou doença, ou então porque alguma tristeza lhes invadiu a vida”, acentuou o Bispo sublinhando a importância de “implorar a Nossa Senhora das Dores, que bem conhece as nossas dores, esteja sempre presente e que a todos nos abençoe”.

 

Estas são as maiores festividades religiosas de Monção e, por isso, D. João Lavrador convida a que “na Fé todos nós nos abeiremos de Nossa Senhora, Mãe de Jesus Cristo, aquela que tem solidariedade com o sofrimento do Filho e nós, como seus filhos, também tem solidariedade com o nosso sofrimento”.

 

 

Veja a galeria de fotos [Rádio Vale do Minho]

 

 

Presidente com “muita expetativa” para as festas

Também em declarações à Rádio Vale do Minho, o Presidente da Câmara Municipal de Monção confessou “muita expetativa” sobre as festas que vão começar esta quinta-feira em Monção.

 

“Foram dois anos sem festas. Uma festa que nos diz muito e com uma carga muito forte. É uma altura onde toda esta gente que vem até Monção ajuda muita gente que esteve penalizada durante os últimos dois anos”, recordou o autarca apontando ao comércio e restauração.

 

“Sinto saudade de ver esta vila cheia de gente, de alegria e de muita economia”, acrescentou.

 

 

Mais de 400 anos de história

O investimento na requalificação da Igreja da Misericórdia rondou um milhão e trezentos mil euros.

 

Em maio, recorde-se, o Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Monção fez vários agradecimentos a entidades que apoiaram nesta obra. Entre elas o Município de Monção “cujos apoios somados constituem grandes contributos e ainda pela contínua disponibilidade, nesta como noutras valências. Mormente na área social, prosseguindo pela Paróquia de Santa Maria dos Anjos, desta Vila, passando por algumas das nossas Juntas de Freguesia e diversas empresas”, destacou Armindo Ponte.

 

A primeira referência à Misericórdia de Monção consta de um alvará de 1576 em que D. Sebastião autorizava que lhe fosse anexada a ordem e gafaria de S. Gião.

 

Situada na Praça Deu-la-Deu, em pleno centro histórico de Monção, a Igreja encontra-se anexada à Casa da Irmandade.

 

Foi construída em alvenaria autoportante de granito com paramentos rebocados e pintados a branco, embora o embasamento, os cunhais, as cornijas, molduras e ornamentos tenham pedra à vista. Tem a planta composta por nave e capela-mor retangulares e cobertas de duas águas.

 

Salienta-se a sua fachada principal, orientada a norte, o amplo portal muito semelhante ao da Paroquial da freguesia de Mazedo, também neste concelho, arco pleno estriado assente em impostas que repousam sobre pés direitos também estriados e enquadrado por dois pares de pilastras jónicas sustentado o entablamento.

 

Este é encimado por frontão de enrolamentos interrompido para alojar o nicho da padroeira ladeada de dois óculos avalizados com molduras decoradas.

 

O seu interior, com nave e capela-mor, é um espaço sacro repleto de obra em talha de referência. O retábulo-mor em estilo nacional com as suas arquivoltas assentes em pares de colunas espiraladas encerra a tribuna onde no cimo do trono se encontra a imagem de Nossa Senhora da Misericórdia.

 

Um outro retábulo aloja a imagem do Senhor da Cana Verde, de grande devoção popular.

 

 

[Fotografias capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas