PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Minho

‘Monárquicos do Minho’ analisam actualidade e perspectivas da monarquia em Portugal

14 Novembro, 2012 - 08:24

377

0

As Reais Associações de Viana do Castelo e Braga promovem, no dia 30 de Novembro, um “Jantar dos Conjurados”, em Ponte de Lima, no qual António Cardoso Moniz fará uma intervenção sobre “A Atualidade do Regime Monárquico em Portugal”.

As Reais Associações de Viana do Castelo e Braga promovem, no dia 30 de Novembro, um “Jantar dos Conjurados”, em Ponte de Lima, no qual António Cardoso Moniz fará uma intervenção sobre “A Atualidade do Regime Monárquico em Portugal”.

Apesar de ser uma iniciativa que acontece anualmente em Lisboa, com a presença de D. Duarte Pio de Bragança, vários pedidos de “monárquicos do Minho” levaram estas duas estruturas a retomaram a organização de um encontro na região, que já não se realiza há alguns anos, colmatando uma lacuna ao nível de deslocações.

O presidente da Real Associação de Viana do Castelo explica que o objetivo é comemorar “tão afortunado acontecimento”, recordando os heróis de outrora, que nesta região, lutaram para expulsar os Castelhanos em 1640.

José Aníbal Marinho garante que mais do que nunca, importa lembrar uma das datas “mais significativas da nossa história e fundamental para todos os portugueses”, numa altura em que está anunciada a extinção do feriado do 1.º de Dezembro.

Além do convívio, este “Jantar dos Conjurados” visa ainda debater a atualidade do Regime Monárquico em Portugal. O orador convidado é António Moniz que, enquanto deputado, foi o principal impulsionador da criação do concelho de Vizela, que veio a acontecer a 19 de Março de 1998.

O encontro espera reunir mais de una centena de ‘Monárquicos do Minho”, no dia 30 deste mês, pelas 20h30, em Ponte de Lima.

Reza a história que na noite de 30 de Novembro de 1640, um grupo de portugueses reuniu-se no Palácio de D. Antão de Almada, em Lisboa, para ultimar os preparativos da revolta que iriam perpetrar no dia seguinte, no sentido de libertarem o Reino de Portugal do jugo de uma dinastia estrangeira e usurpadora dos legítimos direitos da Casa de Bragança.

A vitória alcançada no dia 01 de Dezembro de 1640 veio permitir que Portugal fosse devolvido à sua plena independência de nação livre e soberana.

Últimas