PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Melgaço: Assembleia Municipal aprova moção de repúdio pela cena de novela da TVI

2 Maio, 2022 - 16:24

617

0

Indignação.

A Assembleia Municipal de Melgaço aprovou por unanimidade, em sessão ordinária, uma moção de repúdio à cena emitida no episódio nº115 da novela Para Sempre, da TVI, em que as gentes de Castro Laboreiro são apelidadas de “bandalhos”.

 

“A cena em causa, interpretada por diversas personagens, decorre de um diálogo que ocorre numa mercearia fictícia localizada na vila do Soajo, onde os habitantes de Castro Laboreiro são acusados do furto de uma viatura e onde, para além do mais, são apelidados de “ladrões”, “bandalhos”, “manhosos”, entre outros epítetos, e onde é feita a insinuação de que a raça do cão de Castro Laboreiro resulta de uma apropriação ilegítima dos cães Sabujos da Serra do Soajo”, lê-se na moção.

 

A autarquia mostra-se consciente de que “estamos perante uma obra de ficção e que, por isso, a margem de liberdade criativa é bastante ampla”. No entanto, sublinha, “o tom e o conteúdo dos referidos diálogos, para além de relevarem um profundo desconhecimento e ignorância da cultura de Castro Laboreiro, atentam contra os mais básicos princípios de ética e de respeito por uma comunidade com uma história e tradição ímpares da nossa cultura e território”.

 

“A população de Castro Laboreiro é justamente conhecida pela sua integridade, caráter, honradez e espírito de sacrifício e colaboração. Por sua vez, a origem e características do cão de Castro Laboreiro e do cão Sabujo são totalmente distintas, possuindo características genéticas, morfológicas e funcionais que não admitem qualquer controvérsia ou erro de identificação”, atesta o Município presidido por Manoel Batista.

 

Assim, a Assembleia Municipal concluiu e aprovou que “a) Os diálogos transmitidos na novela de ficção Para Sempre emitida pela TVI constituem uma ofensa grave à tradição e cultura de Castro Laboreiro, afetando o bom nome e reputação das suas gentes; b) O conteúdo da cena do episódio em causa distorce, de modo grave, a origem, classificação e reconhecimento público da raça canina do cão de Castro Laboreiro; c) O contexto, tom e conteúdo da cena televisa em causa provocaram uma indignação generalizada da população de Castro Laboreiro, que compreensivelmente se sentiu insultada e ultrajada”.

 

Aprovada por unanimidade, a TVI será intimada a emitir um comunicado público a repudiar a cena televisiva em causa. O documento será ainda enviado à Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM), à Associação Portuguesa do cão de Castro Laboreiro, à Câmara Municipal de Melgaço e à União das Freguesias de Castro Laboreiro e Lamas do Mouro.

 

 

[Fotografia: DR]

Últimas