PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

2

Melgaço

Melgaço: Indignação em Castro Laboreiro após novela da Tvi chamar-lhes “bandalhos”

29 Abril, 2022 - 01:01

4360

3

Na novela ‘Para Sempre’, da TVi.

O diálogo dura escassos segundos. Mas o suficiente para despertar revolta entre habitantes de Castro Laboreiro, em Melgaço.

 

Segundo avançou o jornal O Minho, num dos episódios da telenovela Para Sempre, da TVI – transmitido esta semana – é possível ver personagens, que interpretam habitantes de Soajo, em Arcos de Valdevez, a criticarem, com insultos, os habitantes castrejos.

 

O incómodo castrense ganha contornos mais carregados quando as personagens soajenses dizem que a raça de cães Castro Laboreiro corresponde à raça Sabujo do Soajo, e que terá sido apropriada por aquela vila.

 

A cena começa com um militar da GNR a dizer que está a investigar o furto de uma viatura.

 

Foram aqueles bandalhos de Castro Laboreiro, foi perseguição deles. Esses manhosos querem-nos roubar as festas, como roubaram os animais”, diz uma das personagens.

 

O GNR pergunta se “ocorreu furto de gado”.

 

É então que uma mulher esclarece: “Não. São cãezinhos originais do Soajo, mas agora arranjaram uma raça igual e dizem que são deles. Em vez de se chamarem sabujos de Soajo, chamam Castro Laboreiro, e vendem para o estrangeiro”.

 

 

 

Revolta nas redes sociais

As reações nas redes sociais não tardaram.

 

“Como descendente e orgulhosamente castrejo que sou, sinto me(vou tentar manter a postura) enojado pela forma como o cidadão de castro laboreiro é caracterizado nesta “espécie” de novela colocada numa qualquer estação televisiva”, escreveu José Carlos Pires.

 

“Através de um, vou lhe chamar assim, argumentista que sem nenhum pudor ou vergonha expõe uma ideia de os castrejos e da sua história riquíssima de forma vergonhosa”, atirou.  “Não, nunca fomos visto como um povo bandalho ou ladrão!! Não nunca roubamos raça de cães nenhuma(ideia e mentira criada por uma pessoa com graves problemas coagnitivos, e que depois de tantas vezes contada, já há quem acredite nela). Já chega. Já basta!”.

 

À publicação seguiram-se dezenas de comentários e várias partilhas onde a indignação vai sendo manifestada.

 

Veja o vídeo:

 

 

Citado também pelo jornal O Minho, o Clube Português de Canicultura define o Castro Laboreiro como “uma das raças mais antigas da Península Ibérica” e “deve o seu nome à vila de onde é originário, a vila de Castro Laboreiro, concelho de Melgaço no extremo Norte de Portugal”.

 

 

[Fotografia: DR]

Últimas