PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vila Nova de Cerveira

Cerveira: Município realiza leilão solidário de obras de arte – Receita reverte para os tratamentos do Martin

10 Janeiro, 2022 - 15:13

722

0

Leilão solidário online encontra-se ativo, na plataforma esolidar.com

O Município de Vila Nova de Cerveira vai realizar um leilão solidário de obras de arte, cuja receita vai reverter inteiramente para o jovem Martin, de 12 anos de idade, que em dezembro de 2020 foi vítima de um violento acidente em dezembro de 2020.

 

O leilão solidário online encontra-se ativo, na plataforma esolidar.com. Os interessados têm de efetuar o registo e procurar o perfil da Escola Desportiva de Viana do Castelo (EDV).

 

Nessa página, e com o logotipo da EDV, constam as cerca de 40 obras de arte a leilão, com descrição individual do nome da obra, do autor e das técnicas aplicadas, assim como da base de licitação. O leilão termina às 23h30, de 21 de janeiro, sendo que os licitadores que fizeram a melhor proposta serão devidamente informados do procedimento de pagamento e de levantamento da obra adquirida.

 

Já a vertente presencial está agendada para o dia 22 de janeiro, entre as 15h00 e as 19h00, no Fórum Cultural de Cerveira, com a presença da curadora Dr.ª Helena Pereira a realizar uma visita descritiva sobre as obras que, entretanto, já se encontram expostas no Auditório daquele espaço icónico de arte e que podem ser visitadas durante as duas próximas semanas, no normal período de funcionamento da Fundação Bienal de Arte de Cerveira.

 

De relembrar que o acidente sofrido pelo pequeno Martin aconteceu a 16 de dezembro de 2020, na passagem de nível de Lampejão, freguesia de Cristelo, em Caminha, deixou o pequeno Martin, de 12 anos, gravemente ferido, depois da viatura onde seguia ter sido abalroada por um comboio.

 

Martin, que seguia no banco de trás de um automóvel conduzido pela mãe de um amigo, sofreu lesões graves a nível cerebral e cervical, tendo ficado em coma durante nove meses e, atualmente, totalmente dependente.

Conhecida a história, e após os apelos dos pais para o impacto do impasse no processo jurídico na recuperação, vários concelhos e entidades do Alto Minho e mesmo da Galiza têm dinamizado diferenciadas campanhas de angariação de fundos para ajudar a financiar os tratamentos médicos.

 

[Fotografia: DR]

Últimas