PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Alto Minho

Baterista do Alto Minho nomeado para um dos mais prestigiados prémios da música portuguesa

3 Abril, 2024 - 01:38

3

0

Vencedores conhecidos no próximo dia 16 de maio.

Mário Costa, baterista natural de Viana do Castelo, está nomeado para a 6.ª edição dos PLAY – Prémios da Música Portuguesa.

 

O músico do Alto Minho concorre no PLAY de Melhor Álbum Jazz, com o trabalho intitulado “Chromosome”.

 

Na mesma categoria, concorrem “Hexagon”, do sexteto Axes, “Playing wuth Beethoven”, de Carlos Bica, e “The River”, do João Paulo Esteves da Silva Trio.

 

Os nomeados para os PLAY, cujos vencedores serão conhecidos no próximo dia 16 de maio, no Coliseu dos Recreios, em Lisboa, foram hoje anunciados em conferência de imprensa, na sala que irá acolher a cerimónia de entrega dos prémios.

 

Os PLAY – Prémios da Música Portuguesa são promovidos pela Audiogest, que gere e representa os direitos das editoras multinacionais, nacionais e independentes, e ainda pela GDA, entidade que gere os direitos dos artistas, intérpretes e executantes.

 

Criados em 2019 com o objetivo de celebrar e promover o talento e a carreira dos artistas portugueses e lusófonos, os Prémios PLAY são atualmente a grande festa da música nacional, contribuindo também para o desenvolvimento cultural e económico do país.

 

A gala dos prémios PLAY será transmitida em direto pela RTP1, RTP África, RTP Internacional, RTP Play e Antena1.

 

Recorde-se que Mário Costa foi recentemente eleito Músico Nacional do Ano pela revista jazz.pt.

 

A publicação define-o como “um baterista de múltiplos recursos que já tocou com músicos lendários como Michel Portal, Joachim Kühn, Wynton Marsalis e… Quim Barreiros”.

 

O seu disco de estreia, Oxy Patinafoi distinguido como disco nacional de 2018 pela jazz.pt, pelo que as expectativas sobre o sucessor seriam elevadas. O baterista tratou de as superar.

 

“Além da qualidade artística, a ousadia de ter reunido este quarteto internacional merece o aplauso e reconhecimento”, considera.

 

 

 

[Fotografia: Mário Costa]

Últimas