PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vila Nova de Cerveira

Sete concelhos querem certificação do ‘Caminho de Nª Srª do Norte’ (que passa por Cerveira e Caminha)

29 Setembro, 2023 - 17:15

620

0

Caminhos de Santiago.

Sete concelhos da Galiza e do Norte de Portugal manifestaram-se unidos em prol da certificação do Caminho (da Nossa Senhora) do Norte a Santiago.

 

Alcaldes, alcaldesas, presidentes e representantes municipais de Tomiño, Gondomar, Redondela, Vila Nova de Cerveira, Póvoa de Varzim, Viana de Castelo e Caminha reuniram-se, esta sexta-feira, no Espaço Fortaleza de Goián, em Tomiño, para assinar a declaração da ‘Vila da Barca’, um documento de apoio a este caminho de origem medieval, com um grande valor natural, patrimonial e imaterial ao longo dos seus 200km.

 

“Damos o segundo passo de um caminho que vai ser longo, mas esta variante do Caminho de Santiago é mais um símbolo das novas pontes de amizade na Europa, que entende o valor da cooperação transfronteiriça que nos caracteriza porque o Minho para nós é um rio que nos une”, destacou a alcaldesa de Tomiño, Sandra González.

 

O Presidente da Câmara Municipal de Vila Nova de Cerveira salientou que esta iniciativa “é um exemplo de que a colaboração e as relações transfronteiriças fazem de nós um território único”.

 

Para Rui Teixeira “este caminho podia ser uma mera ação de marketing, mas não o é, pois, a sua história está fundamentada e tem marcas no território. Este caminho é importante para o desenvolvimento económico, sustentado no turismo”.

 

O Caminho (da Nossa Senhora) do Norte a Santiago tem início na Igreja de S. Pedro de Rates, no concelho da Póvoa de Varzim, atravessando os concelhos portugueses de Barcelos, Viana do Castelo, Caminha e Vila Nova Cerveira, e os concelhos galegos de Tomiño, Gondomar, Vigo e Redondela, local onde interceta com o Caminho Português rumo a Santiago de Compostela.

 

A passagem no rio Minho fazia-se pela extinta Vila da Barca, hoje Goian (Tomiño), uma das travessias mais importantes do rio Minho, que se encontra referenciada no segundo Foral a Vila Nova de Cerveira, atribuído por D. Manuel I, em 1512.

 

Com este documento de apoio, os sete concelhos comprometem-se a preservar a herança cultural, através da proteção e divulgação deste caminho; pugnar pela sua valorização através de iniciativas sustentáveis de âmbito cultural, infraestrutural e socioeconómico; e a diligenciar, junto das entidades responsáveis, o processo de certificação deste caminho, que deve ser formalizado perante o Xacobeo e o Turismo de Galicia do lado galego, enquanto em Portugal deverá ser apresentado ao Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP).

 

O projeto de reconhecimento e valorização deste caminho começou há aproximadamente um ano com o trabalho iniciado pela Eurocidade Cerveira-Tomiño, através de uma investigação histórica realizada pelo arquiteto e investigador Antonio Soliño que documenta a passagem de peregrinos por Tomiño pelo menos ao ano de 1295.

 

A investigação está compilada no livro ‘O Camiño (da Nosa Señora) do Norte a Santiago’, que o próprio Soliño apresentou durante o ato desta manhã.

 

 

 

[Fotografia: Município VN Cerveira]

Últimas