Menu

+

0

1

Paredes de Coura

P. Coura: Diz-se que no fundo desta lagoa há uma cidade (e tem um sino de ouro!)

27 Janeiro, 2024 - 00:47

705

0

Lagoa da Salgueirinha.

Tudo não passará de uma lenda. No entanto, ao longo da história, ainda foram muitos os que disseram ter ouvido um sino tocar naquela zona.

 

Na freguesia de Vascões, em Paredes de Coura, existe a chamada Lagoa da Salgueirinha.

 

Conforme contou o historiador José Hermano Saraiva em 1999 durante a gravação de um dos episódios do programa Horizontes da Memória dedicado àquele concelho, “esta lagoa era muito maior do que é atualmente”.

 

Na pré-história, considerou, “que esta lagoa só por si já proporcionava alimento… estava cheia de peixes e as pessoas podiam aqui obter o seu pão de cada dia”.

 

Esta lagoa tem a particularidade de estar rodeada de mamoas. Tratam-se de sepulturas megalíticas, muitas delas datadas de 3000 a 2500 a.C. Fica, por isso, evidente que existiu ali uma povoação.

 

O passar dos séculos e dos milénios fez com que surgissem ao redor daquele lugar vários mitos. Um deles fala de uma cidade com uma Igreja “escondida” nas profundezas da lagoa. 

 

“A Igreja tem uma torre. E na torre está um sino… e o sino é de ouro! De ouro puro!”, contou José Hermano Saraiva.

 

Uma espécie de mito da Atlântida à moda do Alto Minho, portanto. No entanto, José Hermano Saraiva foi mais longe.

 

“Aqui nestas aldeias há muita gente que garante que já ouviu tocar o sino”, disse.

 

 

Recorde o programa:

 

 

 

José Hermano Saraiva faleceu em 2012, aos 93 anos. Foi historiador, advogado, político, professor e comunicador televisivo.

 

É descrito frequentemente como o Príncipe dos Comunicadores pelo seu trabalho em prol da História, da Cultura, da Literatura e da Televisão, de acordo com a homenagem póstuma prestada na Assembleia da República.

 

Ficou também conhecido por muitos como o homem que sabia mais que o Google“.

 

 

 

[Fotografias capa –  esq: Pedro Sousa/Grupo Terra Amada | dir: ilustrativa/elaborada por IA]

Últimas