PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Monção

Monção: “Sem corpos dirigentes não teremos um futuro longínquo”, alerta Comandante dos Bombeiros

15 Setembro, 2023 - 21:01

1659

0

Prazo para apresentação de listas candidatas aos corpos gerentes terminou esta sexta-feira.

O Comandante dos Bombeiros de Monção lamentou esta sexta-feira “não haver associados disponíveis para abraçar este projeto e servirem esta Associação com o mesmo brio que o Corpo de Bombeiros o faz”.

 

À Rádio Vale do Minho, José Passos mostrou-se preocupado com o facto de não existirem candidatos à presidência da Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção. O prazo terminou esta sexta-feira, às 18h00.

 

A essa hora, apurou a Rádio Vale do Minho, não tinha sido apresentada qualquer lista candidata aos corpos gerentes daquela instituição.

 

“Esta é a Associação mais importante do nosso concelho. Toda a nossa sociedade em qualquer momento pode precisar dos nossos serviços e o socorro em momento algum poderá ficar comprometido. Não nos podemos lembrar só quando os Bombeiros fazem falta, mas sim, se temos Bombeiros capazes e preparados”, sublinhou José Passos.

 

“E também lembrarmo-nos se há condições para os mesmos darem resposta às suas diversas missões”, frisou o responsável.

 

Taxativo, o Comandante lembra que o corpo de Bombeiros “não pode ficar comprometido”. Caso contrário, prossegue, “não só os bombeiros, mas também a população poderá sofrer as consequências da falta de corpos diretivos e gestão”.

 

“Sabemos que temos necessidades que ainda não foram colmatadas, resultado dos tempos que vivemos e de outros factores de ordem social e económica. Mas, apesar das adversidades temos continuado o nosso caminho com dedicação e profissionalismo, lutando pelos nossos objetivos”.

 

O Comandante aponta assim a importância deste momento.

 

“Sozinhos, sem corpos dirigentes que nos apoiem, que sejam a nossa retaguarda e que façam uma gestão responsável servindo a causa, não teremos um futuro longínquo”, disse.

 

Apurou a Rádio Vale do Minho junto de fonte da atual direção que “foi nomeada uma Comissão de Gestão constituída por Gonçalo Nuno Oliveira, Paula Alexandra Oliveira, e Amâncio Alves, que farão a gestão corrente da Associação até ao próximo dia 1 de outubro, data marcada para abertura do novo processo eleitoral”.

 

A Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Monção conta 123 anos de existência. Foi no dia 19 de março de 1900 que Abílio Dantas Sousa Aragão e Deoclesiano Rodrigues Torres fundaram aquela associação – na já inexistente Capela do Loreto, em Monção.

 

 

 

[Fotografia: Arquivo/BV Monção]

Últimas