PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Monção

Monção: Escuteiros de Guimarães vieram a Ceivães (aprenderam a fazer broa e até pintaram quadros!)

20 Fevereiro, 2024 - 00:05

863

0

Agrupamento nº 830, de Briteiros Santo Estevão, Guimarães.

A freguesia de Ceivães, em Monção, recebeu no passado fim-de-semana, sábado e domingo, um grupo de escuteiros.

 

O Agrupamento nº 830, de Briteiros Santo Estevão, Guimarães, veio conhecer o património daquela freguesia monçanense e descobrir tudo o que de melhor tem para oferecer aos visitantes.

 

O grupo era composto por crianças e jovens – mas orientado por outros jovens já mais crescidos. Ficaram alojados na antiga Escola Primária de Pereiras, naquela freguesia.

 

Uma das atividades que certamente marcou o fim-de-semana, foi um workshop sobre broa.

 

Todos puderam aprender ao vivo – e com as mãos na massa como é feito este delicioso e afamado pão em Ceivães. 

 

 

 

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

 

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

 

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

 

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

 

Durante o fim-de-semana, os jovens escuteiros participaram também na Eucaristia local. 

 

 

 

[Fotografia: cedida à Rádio Vale do Minho]

 

 

Durante a passagem por Monção, esta juventude visitou também o museu Viagem no Tempo Alto Minho 4D e o museu Monção&Memórias.

 

Deliciaram-se com os famosos rosquilhos e fizeram também várias atividades na praia fluvial da Ponte do Mouro.

 

Em jeito de agradecimento a Ceivães, os escuteiros pintaram e ofereceram três quadros à freguesia.

 

Em cada um está retratado um elemento de muito significado para Monção: São Jorge; a Coca; e a Ponte do Mouro.

 

 

 

Veja a galeria [clique para ampliar – créditos: cedidas à Rádio Vale do Minho]

 

 

 

Guimarães é uma cidade minhota, no distrito de Braga. Tem uma população a rondar os 157 mil habitantes.

 

É uma cidade histórica, conhecida como Berço de Portugal, dado que terá sido aqui que nasceu o primeiro rei: D. Afonso Henriques.

 

Tem mais de mil anos, altura em que era conhecida como Vimaranes. Este topónimo poderá ter tido origem em Vimara Peres, um chefe militar galego, que em meados do século IX fez deste local  o seu principal centro governativo do condado Portucalense que tinha conquistado para o Reino das Astúrias e onde morreu.

 

 

 

[Fotografias capa: cedidas à Rádio Vale do Minho]

Últimas