PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Legislativas

Legislativas: 32 milhões na recuperação das escolas do Alto Minho? “É uma ilusão”, diz o PSD

18 Janeiro, 2022 - 12:36

582

0

“Andam de megafone propagandista a dizer que fizeram o que não fizeram”, atira Jorge Mendes.

Jorge Mendes, cabeça de lista do PSD por Viana do Castelo nas próximas eleições legislativas, garante que “é uma ilusão” que o Governo tenha investido 32 milhões na recuperação das escolas do Alto Minho

 

“O que o PS anda a afirmar, em campanha no Alto Minho, de que este Governo investiu 32 milhões de euros na requalificação de escolas do distrito é uma ilusão que tem de ser desmascarada. O grosso do investimento foi feito pelas autarquias recorrendo aos fundos do Portugal 2020.  O Governo, através do Orçamento do Estado, apenas contribuiu com 7,5% do investimento”, denunciou Jorge Mendes.

 

“Andam de megafone propagandista a dizer que fizeram o que não fizeram. As autarquias é que priorizaram estes investimentos no seu território. Quando Brandão Rodrigues fala de 32 milhões na realidade são apenas 7,5 por cento disso”, afirmou.

 

Mas o candidato social-democrata vai mais longe.

 

“Mais grave ainda é que estas verbas vieram dum investimento previsto pelo Governo de Passos Coelho, quando negociou com Bruxelas, no âmbito do Portugal 2020, a necessidade de requalificação das escolas secundárias, na época propriedade do Estado. Como este não tinha capacidade orçamental para realizar estas obras, com décadas de atraso, transferiram-se para os municípios, de forma a poderem aceder aos Fundos da UE, apoiadas em 85%”, atira.

 

Para o cabeça de lista “É lamentável que o Governo PS não tenha assumido o restante financiamento (15%), ficando-se pelos 7,5%, contrariamente ao pré-acordado em 2014. O que os socialistas fizeram foi reduzir para metade o apoio do governo, obrigando as autarquias a um maior esforço financeiro”, concluiu Jorge Mendes acrescentando ainda que “o mesmo aconteceu com os investimentos de combate ao abandono escolar, realizados totalmente pelos municípios com apoio da UE, truque da barriga de aluguer, implementado nas negociações do Portugal 2020 para financiar a educação em Portugal, dada a bancarrota que o país vivia à época”.

 

 

[Fotografia: PSD Alto Minho]

Últimas