PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

Inflação: Preço deste alimento disparou 29% numa semana

30 Setembro, 2022 - 12:01

329

0

Em sete meses, o peixe já registou um aumento de 18,62% (mais 11,23 euros).

Na última semana, o preço da pescada fresca disparou 29%. Foi o bem alimentar considerado essencial que mais aumentou.

 

De acordo com uma análise da DECO Proteste, divulgada pela Multinews, entre os bens alimentares essenciais que mais aumentaram de preço em sete dias, estão também os medalhões de pescada (mais 12%), o carapau (mais 8%), a courgete (mais 7%), o atum posta em azeite e o azeite virgem (mais 6%), o tomate e o iogurte líquido de morango (mais 5%), o fiambre de perna extra (mais 4%) e os cereais de trigo, arroz e aveia integrais (mais 3%).

 

Ainda segundo a mesma análise, o preço do cabaz de bens alimentares essenciais voltou a aumentar esta semana, contrariando a descida registada na semana anterior, segundo a análise da DECO Proteste aos valores praticados: “Custa esta semana 210,43 euros, mais 1,27% face ao que custava há apenas uma semana.”

 

Em sete meses, o peixe já registou um aumento de 18,62% (mais 11,23 euros). A carne, por sua vez, aumentou 17,59% (mais 5,67 euros).

 

 

Taxa de inflação é agora a mais alta dos últimos 30 anos

A taxa de variação homóloga do Índice de Preços no Consumidor (IPC) terá aumentado para 9,3% em setembro, estimou esta sexta-feira o Instituto Nacional de Estatística (INE). Este é o valor mais elevado desde outubro de 1992 e representa um aumento em 0,4% em relação ao mês anterior.

 

Quanto ao indicador de inflação subjacente (índice total excluindo produtos alimentares não transformados e energéticos) terá registado uma variação de 6,9% em setembro (6,5% no mês anterior), o registo mais elevado desde fevereiro de 1994.

Últimas