PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Galiza

Galiza: Ver réplica exata de nau que deu volta ao mundo (liderada por um alto-minhoto!)

16 Abril, 2024 - 01:04

563

0

Sábado e domingo, entre as 10h00 e as 20h00 (hora espanhola).

A marina Juan Carlos I, no porto de Sanxenxo, na Galiza, vai receber no próximo fim-de-semana uma réplica da nau Victoria.

 

Trata-se da cópia exata de uma das cinco embarcações da esquadra liderada pelo navegador Fernão de Magalhães que, entre 1519 e 1522, realizou a primeira volta ao mundo.

 

Recorde-se que muitos especialistas defendem que aquele português nasceu em Ponte da Barca, no distrito de Viana do Castelo.

 

Segundo o Diario do Salnés, a embarcação vai iniciar uma digressão europeia. 

 

Em Sanxenxo, abrirá portas ao público tanto no sábado como no domingo, entre as 10h00 e as 20h00 (hora espanhola).

 

Para maiores de 10 anos, os bilhetes custam seis euros. Entre os 5 e os 10 anos, três euros. Para crianças com menos de 5 anos, a entrada é gratuita.

 

Os ingressos podem ser adquiridos na própria embarcação ou na Fundação Nau Victoria.

 

Esta réplica exata, fabricada com os mesmos materiais da original (que evidentemente já não existe) também realizou já uma vota ao mundo.

 

Já passou por mais de uma centena de portos nos Estados Unidos da América e Europa. Soma centenas de milhares de visitantes.

 

 

Fernão de Magalhães

[Fotografia: DR]

 

 

 

A esquadra de Fernão Magalhães era formada pelas seguintes naus:

  • Trinidad (nau capitânia), capacidade de carga de 110 toneladas, preço: 270 000 maravedis, tripulação: 62 homens, capitão: Fernão de Magalhães, timoneiro: Estevão Gomes, mestre: Giovanni Battista de Punzorol;

 

  • San Antonio, capacidade de carga de 120 toneladas, preço: 330 000 maravedis, tripulação: 57 homens, capitão: Juan de Cartagena, timoneiros: Andrés de San Martín e Juan Rodríguez de Mafra, mestre: Juan de Elorriaga;

 

  • Concepción, capacidade de carga de 90 toneladas, preço: 228 750 maravedis, tripulação: 45 homens; capitão: Gaspar de Quesada, timoneiro: João Lopes Carvalho, mestre: Juan Sebastián Elcano;

 

  • Victoria, capacidade de carregamento de 85 toneladas, preço: 300 000 maravedis, tripulação: 45 homens, capitão: Luis de Mendoza, timoneiro: Vasco Gallego, comandante: Anton Salamon;

 

  • Santiago, capacidade de carga de 75 toneladas, preço: 187 500 maravedis, tripulação: 33 homens, capitão e timoneiro: Juan Serrano, mestre: Balthasar, “o genovês”.

 

 

 

[Fotografia capa: José Luiz Oubiña/Diario do Salnés]

Últimas