PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Em lágrimas o Sr. Custódio dedicou medalha “aos pais e aos comerciantes de Monção”

12 Março, 2024 - 15:40

1905

0

Proprietário de um dos estabelecimentos mais antigos de Monção.

“Hoje é um dia muito importante na minha vida. Uma vida comercial feita de muitas dificuldades e muitas alegrias, mas é nas dificuldades que encontramos o ânimo para levarmos a cabo a nossa missão”.

 

As palavras foram proferidas esta terça-feira por Custódio Teixeira, proprietário da popular mercearia no Largo da Alfândega, estabelecimento agraciado com a Medalha de Instituição de Mérito (grau prata) durante a Sessão Solene do Feriado Municipal.

 

Visivelmente emocionado, com lágrimas a teimar cair, o proprietário deixou duas dedicatórias.

 

“Os meus pais [já falecidos]. Foram eles os autores”, lembrou o Sr. Custódio [assim é carinhosamente chamado] que dedicou ainda a medalha “a todos os comerciantes de Monção”. Estrondoso aplauso na sala.

 

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho]

 

 

 

No seu discurso, o Presidente da Câmara saudou o proprietário e o estabelecimento condecorado.

 

“É uma das lojas de comércio tradicional mais antigas de Monção. É uma referência de persistência empresarial, com um passado notável e com um lugar na memória de muitos monçanenses”, elogiou.

 

“Obrigado por ser tão monçanense como todos nós!”, exclamou Barbosa.

 

Recorde-se que a mercearia do Sr. Custódio alcançou no ano passado a invejável marca de 75 anos de existência e atividade contínua. 

 

Foi em 1948 que os pais do atual proprietário decidiram abrir uma loja no centro da vila.

 

Uma mercearia que, curiosamente, nunca teve um nome oficial.

 

Hoje é conhecida pela mercearia do Sr. Custódio. Tem a designação oficial de Pomar Terra Nova, que poucos conhecem ou utilizam.

 

Mas começou por ser a Loja da Sãozinha – que era a mãe do atual proprietário.

 

Monção celebra esta terça-feira o Feriado Municipal.

 

Foi a 12 de março de 1261 que o Rei D. Afonso III outorgou a carta de foral que consolidou a existência desta vila, tornando-a responsável pela condução do seu destino.

 

 

 

 

[Fotografia capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas