PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Melgaço: Vai à Festa do Alvarinho? Aqui está TUDO o que tem de saber

26 Abril, 2024 - 01:07

1032

0

Festa do Alvarinho e do Fumeiro.

Começa esta sexta-feira a 30ª edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço. Vai prolongar-se até domingo, no Largo do Mercado Municipal.

 

O Presidente da CCDR-N (Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Norte), vai presidir à abertura oficial do certame, cujo momento solene está marcado para esta tarde, às 18h00. 

 

 

Há uma pipa gigante

Uma das novidades deste ano é uma pipa gigante. Trata-se de uma obra elaborada pela Quintas de Melgaço, para celebrar a 30ª edição da Festa do Alvarinho e do Fumeiro.

 

Por considerar ser um símbolo tradicional no mundo do vinho e uma representação marcante da cultura vinícola, o Município de Melgaço abraçou o desafio, acreditando que será um verdadeiro tributo ao território.

 

“A pipa não só simboliza a grandiosidade do evento, como honra todo o trabalho e dedicação que, ao longo dos anos, tem sido feito na sub-região”, diz o administrador da empresa, Pedro Soares.

 

 

 

[Fotografia: Município Melgaço]

 

 

 

Quantos produtores vão estar? Quem são?

A 30ª edição do evento reunirá 29 produtores de alvarinho da sub-região de Monção e Melgaço e 16 produtores de produtos locais / inovadores.

 

18 produtores de alvarinho de Melgaço: Adega do Sossego, Alvaianas, Anselmo Mendes, Casa de Canhotos, Casa de Midão, Dom Ponciano, Dom Salvador, Dona Paterna, Encostas da Capela, Encosta dos Castelos, Quinta da Pigarra – Encostas de Melgaço, Quintas de Melgaço, Quinta do Louridal – Poema, Quinta do Regueiro, Pequenos Rebentos – Márcio Lopes, Soalheiro, Terras de Real e Valados de Melgaço.

11 produtores de alvarinho de Monção: Alvaminho, Cortinha Velha, Encosta de Sende, Encostas do Mouro, Monsão 1261, Provam, Quinta das Pereirinhas – Foral de Monção, Quinta de Alderiz, Quinta de Setas, Quinta do Mascanho e Terras de Conclave.

16 produtores de produtos locais / inovadores: Aveleira – Fumeiro Tradicional, Crepes Prendokas, Delícias de Alvaredo, Fumeiro das Tias – Sabores de Virtelo, Melgaço em Sabores, O Casal, Produtos de Alvaredo, Prados de Melgaço – Queijaria, Produtos Inovadores (MinhodKa, Artesanali’s, Hidromel de Alvarinho e MonsãoGin), Roscas de Melgaço, Saberes da Tradição, Sabores Castrejos e Sabor do Céu.

 

 

 

[Fotografia: Município Melgaço]

 

 

Onde almoçar e jantar?

Com uma área de 3.800m2, o certame apresentará ainda espaços específicos para a restauração (com capacidade para cerca de 480 pessoas sentadas), onde quatro restaurantes – Miracastro, Miradouro do Castelo, O Brandeiro e Tasquinha Castreja – apresentarão propostas gastronómicas.

 

O evento contará ainda com a presença de sete stands de animação turística/institucionais – Associação Cultural, Recreativa e Desportiva Melgaço Radical; Associação Coraltours Minho; Associação Portuguesa do Cão de Castro Laboreiro; Associação Promotores Turísticos Branda da Aveleira; Escola Superior de Desporto e Lazer; EPRAMI – Escola Superior do Alto Minho Interior; e Montes de Laboreiro/Melgaço WhiteWater.

 

 

Eis o programa:

 

SEXTA-FEIRA | 26 DE ABRIL

10H00 – ABERTURA AO PÚBLICO / DEGUSTAÇÃO E VENDA DOS PRODUTOS LOCAIS
11H00 – CONCURSO DO MEL, SALPICÃO, PRESUNTO E BROA DE MELGAÇO
14H30 – ENTREGA DOS PRÉMIOS DO CONCURSO
15H30 – PROVA COMENTADA “ALVARINHO A PROVA DO TEMPO” | VALÉRIA ZEFERINO, Revista Grandes Escolhas
16H30 – SHOWCOOKING E HARMONIZAÇÃO | CHEFE RUI PAULA
18H00 – ABERTURA OFICIAL
22H30 – ANIMAÇÃO MUSICAL | GRUPO AMÉRICA
0H00 – ANIMAÇÃO MUSICAL | DJ VIKTOR SOUL
4H00 – ENCERRAMENTO

 

 

SÁBADO | 27 DE ABRIL

10H00 – ABERTURA AO PÚBLICO / DEGUSTAÇÃO E VENDA DOS PRODUTOS LOCAIS
11H30 – PROVA COMENTADA “MONÇÃO E MELGAÇO: UM TERROIR ÚNICO” | APA (ASSOCIAÇÃO DE PRODUTORES DE ALVARINHO DA SUB-REGIÃO DE MONÇÃO E MELGAÇO)
15H00 – PROVA COMENTADA “UMA CASTA. VÁRIOS ESTILOS DE VINHO” | BEATRIZ MACHADO, Niepoort
16H00 – ANIMAÇÃO MUSICAL | CHARANGA CAMISAS NEGRAS
17H30 – SHOWCOOKING E HARMONIZAÇÃO | CHEFE HÉLIO LOUREIRO
18H30 – ANIMAÇÃO MUSICAL | CHARANGA CAMISAS NEGRAS
22H30 – ESPETÁCULO FOREVER 80´S | BERTO BOSS
4H00 – ENCERRAMENTO

 

DOMINGO | 28 DE ABRIL

10H00 – ABERTURA AO PÚBLICO / DEGUSTAÇÃO E VENDA DOS PRODUTOS LOCAIS
11H30 – PROVA COMENTADA “ENTENDER AS DIFERENTES EXPRESSÕES DO ALVARINHO, SEM DESCREVER AROMAS NEM DAR NOTAS” | MANUEL MALFEITO, Instituto Superior de Agronomia de Lisboa
15H00 – ANIMAÇÃO MUSICAL | QUIM BARREIROS
16H30 – SHOWCOOKING E HARMONIZAÇÃO | CHEFE DAVID COUÑAGO FREIRE
17H30 – ENCONTRO DE GRUPOS FOLCLÓRICOS (Grupo Etnográfico da Casa do Povo de Melgaço, Danças e Cantares Castrejos, Grupo Danças e Cantares de Mazedo e o Rancho Folclórico da Casa do Povo de Tramagal)
20H00 – ENCERRAMENTO

 

 

[Fotografia: Município Melgaço]

 

 

 

A Festa do Alvarinho e do Fumeiro de Melgaço (FAFM) começou, em 1995, por se apresentar como uma mostra de produtos locais para as populações locais. Com o passar dos anos, e como os dados demonstram inequivocamente, tornou-se numa festa reconhecida a nível nacional.

 

Não espanta, portanto, que em 2009 o Turismo de Portugal tenha reconhecido o seu interesse para o turismo.  

 

Graças a uma promoção adequada ao evento e a algumas parcerias importantes, a FAFM é hoje um evento incontornável das festas gastronómicas do país, atraindo pessoas dos diversos pontos do território nacional e também um grande número de espanhóis, sobretudo da vizinha Galiza.

 

O certame promove o que Melgaço tem: desde a gastronomia, ao artesanato, ao turismo, apresentando-se como uma oportunidade única para a criação e a consolidação de laços entre os agentes do comércio, os consumidores e a produção.

 

“Não há exemplo no Alto Minho, nomeadamente nesta fileira do vinho e dos produtos locais, de um certame que tenha o impacto que tem a Festa do Alvarinho e do Fumeiro na economia dos municípios laterais. Até nos vizinhos galegos há grande impacto no alojamento”, considera o Presidente da Câmara, Manoel Batista.

 

“O evento é fundamental para o município e posiciona Melgaço como um território de excelência na área do turismo e na área dos vinhos”, considera ainda Manoel Batista.

 

 

 

[Fotografia capa: Município Melgaço]

Últimas