PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Caminha

Caminha: Encontra enorme enxame de abelhas no quintal

22 Maio, 2024 - 13:49

1284

0

Em Vila Praia de Âncora.

Aconteceu esta quarta-feira em Vila Praia de Âncora, Caminha.

 

Durante a manhã, Judite Meira foi ao seu quintal. Junto à mesa encontrou um impressionante enxame de abelhas.

 

“Tentei afastar, mas não consegui. Voltavam”, referiu.

 

Uma concentração tão compacta que as imagens fazem questionar quantas centenas destes insetos subitamente ali surgiram.

 

A moradora preferiu deixá-las estar. Por agora. E terá sido uma boa decisão.

 

 

 

[Fotografia: Judite Meira]

 

 

 

[Fotografia: Judite Meira]

 

 

Caso semelhante em Monção

Em 2022, conforme noticiou a Rádio Vale do Minho, aconteceu uma situação semelhante em Monção, no Centro Escolar José Pinheiro Gonçalves, em Monção. Um enxame de abelhas foi encontrado junto à vedação daquele espaço.

 

Alertada para esta ocorrência, a comunidade educativa optou por contactar o Município.

 

A nossa primeira preocupação foi salvaguardar os alunos de possíveis picadelas. Ligamos imediatamente para a Câmara Municipal que mandou lá um senhor para retirar o enxame. Como não havia para onde as levar e como na escola há um professor que é apicultor, este ofereceu-se para ficar com ele, com o compromisso de que se fabricarem mel serão oferecidos uns doces lanches aos alunos da escola”, contou na altura uma docente à Rádio Vale do Minho.

 

As abelhas foram todas recolhidas de forma exímia e em segurança. “Porque sem abelhas não há vida na Terra”, sublinhou a docente.

 

 

[Fotografia: Arquivo/Conceição Nande]

 

 

 

O que terá levado as abelhas a realizar aquele ajuntamento?

Para já, a hipótese mais provável é-nos explicada pelo portal green me. “São apenas abelhas que viajam, passam e param por apenas 24 horas”, explica aquele site apelando à proteção das abelhas.

 

“Se elas se extinguirem, seguiremos nós. Sem elas, não haverá um único humano na face da nossa terra”, lê-se, em português do Brasil.

 

“Uma vez em voo, o enxame geralmente repousa sobre um ramo ou outro tipo de apoio, embora possa acontecer que se decidam de pousar no chão. Ficam nesse lugar por algumas horas ou mesmo dias. Elas já estão construindo um novo ninho? Não, nesse momento as abelhas ainda estão escolhendo aonde ir para se estabelecerem permanentemente”, refere ainda o green me.

 

“Esse processo ocorre até a escolha final que coloca em pleno acordo todas as abelhas. Nesse ponto, todo o enxame sobe em voo, guiado pelos exploradores”, acrescenta.

 

 

 

[Fotografia capa: Judite Meira]

Últimas