PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Valença

Valença: Grupo que está a construir residência académica ergueu um hotel em apenas 14 dias [VÍDEO]

15 Abril, 2024 - 11:53

656

0

Nova residência académica de Valença é um investimento de 2,2 milhões de euros.

Aconteceu no final do passado mês de março.

 

O Grupo Casais, de Braga, que é responsável pela construção da nova residência académica de Valença, mostrou que concluiu em Madrid, Espanha, a montagem de uma estrutura industrializada para um hotel em apenas 14 dias.

 

Conforme noticiou o jornal O Minho na altura, durante duas semanas de montagem do sistema industrializado, todas as partes externas, incluindo a fachada com esquadrias e vidros, foram concluídas.

 

As casas de banho industrializadas foram distribuídas pelos andares juntamente com os kits de tubos para instalações, todos fabricados externamente e montados no local, segundo a empresa.

 

 

Veja o vídeo:

 

 

 

Nova residência em Valença segue a todo o gás

Foi na passada segunda-feira que arrancou a construção da nova residência académica.

 

O auto de consignação da obra, entre o Município de Valença e o grupo Casais, foi assinado em cerimónia aberta à comunicação social

 

investimento previsto ronda os 2,2 milhões de euros. 

 

O novo edifício vai ficar localizado na zona escolar e desportiva de Valença, onde em tempos funcionaram os estaleiros municipais.

 

“A área de implantação desta residência são 400 metros quadrados. A área total ronda os 1.200 metros quadrados. O edifício terá três pisos. O primeiro e segundo andar serão compostos por quartos, com uma ou duas camas. No rés do chão existirá uma área de lazer, de estudo, copa e ainda com dois quartos para estudantes com mobilidade condicionada”, disse à Rádio Vale do Minho o Diretor de Obra, Marco Alves.

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho/Grupo Casais]

 

 

“No total serão 32 quartos. Terão capacidade para alojar 54 estudantes. Todos os quartos terão casa de banho individual”, adiantou.

 

Um dos pormenores onde este edifício marca a diferença é “uma mudança de paradigma” que torna esta residência “numa construção sustentável”.

 

 

 

[Fotografia: Rádio Vale do Minho/Grupo Casais]

 

 

De acordo com a empresa, a madeira é um dos principais materiais utilizados bem como o cimento verde que é reutilizado. “A pegada ecológica será muito inferior relativamente a outras obras que têm sido feitas até agora”, sublinhou.

 

 

O prazo de execução são 240 dias. No entanto, é expectável que a obra fique concluída muito antes.

 

A ESCE conta, atualmente, com mais de 650 alunos e é uma unidade orgânica do Instituto Politécnico de Viana do Castelo, constando da sua oferta formativa várias licenciaturas, mestrados, pós-graduações e cursos técnicos superiores profissionais na área das ciências empresariais.

 

 

[Fotografia: Screeen/Idealista]

Últimas