Menu

+

0

0

Vale do Minho

Valença é o único concelho a não concluir reordenamento escolar

8 Setembro, 2010 - 09:15

205

0

Mais de um milhão e meio de alunos começam hoje a chegar às escolas de todo o país, quando ainda se discute o reordenamento escolar e a transferência dos alunos para novos centros escolares.
Na região do Vale do Minho, o concelho de Valença é o único que não conclui este ano o processo de encerramento de todas as escolas com menos de 21 alunos.

Mais de um milhão e meio de alunos começam hoje a chegar às escolas de todo o país, quando ainda se discute o reordenamento escolar e a transferência dos alunos para novos centros escolares.
Na região do Vale do Minho, o concelho de Valença é o único que não conclui este ano o processo de encerramento de todas as escolas com menos de 21 alunos e que, segundo a coordenadora da Equipa de Apoio às Escolas do distrito de Viana do Castelo, ainda necessita de algum trabalho conjunto entre autarquia e DREN.

Por sua vez, os concelhos de Monção e de Vila Nova de Cerveira ficam, a partir deste ano lectivo, com o reordenamento escolar concluído, com a inauguração de um centro escolar em cada vila.

Já os concelhos de Paredes de Coura e de Melgaço foram pioneiros no processo da transferência dos alunos para os centros escolares. Cristina Garcia fala "em exemplos a seguir" e destaca " os sucesso de aprendizagem".

Quanto aos restantes concelhos do Alto Minho, Arcos de Valdevez tem a rede escolar concluída com dois centros escolares, sendo que o da vila é considerado o maior do distrito em termos de alunos, e ainda se mantém a EB1 de Soajo a funcionar com cerca de 25 alunos, dada a distância da vila, mas que "se o número de alunos diminuir nos próximos anos, pode encerrar portas".
O processo no concelho de Caminha está concluído, embora a coordenadora da Equipa de Apoio às Escolas do distrito de Viana do Castelo sublinhe "algumas preocupações com centros escolares a acolher número reduzido de alunos".
Ponte da Barca fica com a rede escolar concluída ao longo deste ano lectivo, dado atrasos na contrução do centro escolar por falência do empreiteiro.
No concelho de Viana do Castelo encerram este ano duas escolas de ensino básico com menos de 21 alunos, mas ainda há algum trabalho pela frente. E Ponte de Lima aguarda a construção de dois centros escolares, um na vila e outro em lagoas, para que o reordenamento escolar previsto na carta educativa fique concluído.

Últimas