PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Vale do Minho

Vale do Minho: Onde é que a neve pode cair no seu concelho? – Veja AQUI

15 Janeiro, 2023 - 10:17

4002

0

Massa de ar polar chega este domingo ao Alto Minho.

A tempestade Fien chega este domingo ao Alto Minho. Vai cobrir o País de Norte a Sul. Traz chuva, frio e promete muita neve. As previsões meteorológicas seguem a dar grande acumulação em vários dos seis concelhos do Vale do Minho, zona raiana do distrito de Viana do Castelo.

 

De acordo com a meteorologia nacional e europeia, tudo a ponta para que os primeiros flocos caiam na noite de terça-feira em território do Alto Minho.

 

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu este sábado um alerta à população para uma “significativa da temperatura a partir deste domingo, dia 15 de
janeiro”.

 

Em comunicado, a ANEPC aponta para previsões de “precipitação persistente, por vezes forte, no Minho e Douro Litoral na segunda-feira, dia 16 de janeiro”. A partir de terça-feira, poderá registar-se “queda de neve nas terras altas e, eventualmente, a cotas médias (600-800 metros)”.

 

Também na terça-feira, existirá a possibilidade de “formação de gelo e geada, em especial no interior”. 

 

 

Melgaço

Como habitualmente, será o grande privilegiado neste tipo de fenómenos. As previsões apontam para grande acumulações em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro. 

 

No entanto, a cota de neve deverá descer tanto que até freguesias como Fiães e Roussas podem ser atingidas pelo manto branco, de acordo com as previsões da meteorologia europeia.

 

 

Previsões meteorológicas a mostrar grandes acumulações em Castro Laboreiro e Lamas de Mouro

[Fonte: meteoexploration.com]

 

 

Monção

Será também um dos concelhos de excelência para contemplar o manto branco. As previsões apontam acumulações simpáticas no local habitual: a branda de Santo António de Val de Poldros, em Riba de Mouro.

 

No entanto, as zonas mais elevadas da freguesia de Anhões, sobretudo nas ventoinhas eólicas, serão também palco de acumulação de neve.

 

Riba de Mouro e Anhões são as duas freguesias que poderão ser atingidas pela neve em Monção

[Fonte: meteoexploration.com]

 

Valença

Será dos concelhos menos atingidos. Previsões iniciais apontavam queda de neve no Monte do Faro, mas é pouco provável. Neste concelho deverão registar-se apenas acumulações na freguesia de Taião, perto das eólicas.

 

 

Neve em Valença, só mesmo nas zonas mais elevadas da freguesia de Taião

[Fonte: meteoexploration.com]

 

 

Paredes de Coura

Também aqui o melhor sítio será o do costume: a zona protegida do Corno de Bico.

 

No entanto, outras freguesias poderão ser atingidas pela neve, como Insalde e Vascões. O monte de São Silvestre está também na rota.

 

 

 

Corno de Bico deverá ser o palco principal da queda de neve prevista para Paredes de Coura
[Fonte: meteoexploration.com]

 

 

Vila Nova de Cerveira

Deverá ser outro dos concelhos menos afetados pela neve prevista. Aqui, só mesmo nas zonas elevadas próximas das ventoinhas eólicas… e não muito mais que isso.

 

 

 

Neve deverá ser de pouca visibilidade no concelho de Vila Nova de Cerveira

[Fonte: meteoexploration.com]

 

 

Caminha

Num concelho onde a neve nunca é esperada, a grande novidade das previsões meteorológicas é que apontam flocos para a Serra d’Arga.

 

As freguesias de Arga de Cima e Arga de Baixo podem ser palco de queda de neve durante esta semana.

 

 

 

Em Caminha, neve pode cair na Serra d’ Arga

[Fonte: meteoexploration.com]

 

 

 

 

Recorde as recomendações da Proteção Civil para os próximos dias:

  •  Evitar a exposição prolongada ao frio e às mudanças bruscas de temperatura;
  •  Manter o corpo quente, através do uso de várias camadas de roupa, folgada e adaptada à temperatura ambiente;
  • Proteger as extremidades do corpo (usando luvas, gorro, meias quentes e cachecol) e calçado quente e antiderrapante;
  • Ingerir sopas e bebidas quentes e evitar bebidas com álcool, que proporciona uma falsa sensação de calor;
  • Os trabalhadores que exerçam a sua atividade no exterior, devem utilizar vestuário e calçado adequados e evitar esforços excessivos resultantes dessa atividade;
  • Acautelar a prática de atividade física no exterior, prestando atenção às condições do piso para evitar quedas;
  • Reforçar o apoio e a atenção aos grupos mais vulneráveis (crianças nos primeiros anos de vida, doentes crónicos, pessoas idosas ou em condição de maior isolamento, trabalhadores que exerçam atividade no exterior e pessoas sem abrigo).

 

 

 

Ao nível da proteção coletiva:

  • Especial atenção aos aquecimentos com combustão (ex.: braseiras e lareiras), que podem causar intoxicação devido à acumulação de monóxido de carbono e levar à morte;
  •  Assegurar uma adequada ventilação das habitações, quando não for possível evitar o uso de braseiras ou lareiras;
  • Evitar o uso de dispositivos de aquecimento durante o sono, desligando sempre quaisquer aparelhos antes de se deitar;
  • Não sobrecarregar tomadas e/ou extensões elétricas;
  • Redobrar os cuidados durante a condução de veículos, especialmente em locais onde se forme gelo na estrada, adotando uma condução defensiva;
  • Garantir a desobstrução dos sistemas de escoamento das águas pluviais e retirada de inertes e outros objetos que possam ser arrastados ou criem obstáculos ao livre escoamento das águas;
  • Consultar a informação meteorológica e rodoviária sempre que as deslocações sejam mais prolongadas e/ou para locais fora das rotas de circulação usuais;
  • Contemplar a colocação das correntes de neve nas viaturas, sempre que exista a possibilidade de circular nas áreas atingidas pela queda de neve;
  • Garantir uma adequada fixação de estruturas soltas, nomeadamente, andaimes, placards e outras estruturas suspensas;
  • Ter especial cuidado na circulação e permanência junto de áreas arborizadas, estando atento para a possibilidade de queda de ramos e árvores, em virtude de vento mais forte;
  • Ter especial cuidado na circulação junto da orla costeira e zonas ribeirinhas historicamente mais vulneráveis a galgamentos costeiros, evitando se possível a circulação e permanência nestes locais;
  • Não praticar atividades relacionadas com o mar, nomeadamente pesca desportiva, desportos náuticos e passeios à beira-mar, evitando ainda o estacionamento de veículos muito próximos
    da orla marítima;
  • Estar atento às informações da meteorologia e às indicações da Proteção Civil e Forças de Segurança.

 

 

[Fotografia capa: meteoexploration.com]

Tópicos:

#Meteorologia#Neve

Últimas