PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Rádio Vale do Minho

‘V Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’: Divulgação tem de ultrapassar período sazonal

30 Janeiro, 2014 - 14:04

89

0

Á semelhança dos anos anteriores, os municípios do Vale do Minho promovem a lampreia do rio Minho, de um modo mais “intenso”, nos meses de fevereiro e março. Trata-se da V edição da iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’, organizada pela ADRIMINHO – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho.

Á semelhança dos anos anteriores, os municípios do Vale do Minho promovem a lampreia do rio Minho, de um modo mais “intenso”, nos meses de fevereiro e março. Trata-se da V edição da iniciativa ‘Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’, organizada pela ADRIMINHO – Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho.

São cerca de 100 restaurantes que disponibilizam a confeção deste ciclóstomo nas suas ementas, procurando promover e dinamizá-lo. E este ano, os estabelecimentos aderentes vão estar identificados com um dístico.
Ana Paula Xavier, coordenadora da Adriminho, mostra-se satisfeita com a consolidação deste evento, mas garante que tem de ganhar uma maior visibilidade, nomeadamente com o desafio lançado aos seis municípios para organizarem outras iniciativas inerentes à lampreia, como workshops, palestras ou exposições.

Contudo, há ainda um outro objetivo. Alargar este certame para lá do período sazonal da lampreia. Ana Paula Xavier diz que é possível graças às diversas formas de se confeccionar e que recorrendo a uma boa conservação, pode falar-se de lampreia além de Fevereiro e Março, com pratos como lampreia seca ou escabeche de lampreia.
Outra intenção que vai marcar esta V edição da ‘V Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência’ é a entronização na Confraria da Lampreia do Rio Minho.

Constituída no ano passado, esta confraria vai incidir na divulgação da lampreia do rio Minho, não só na dimensão gastronómica, mas também na cultural e científica.

Quanto aos confrades, além de restaurantes, pretende-se ainda que esta nova estrutura associativa privada, e sem fins lucrativos, venha a integrar os seis ajuntamentos galegos que fazem fronteira com o Vale do Minho, e ainda as associações de pescadores dos dois lados do rio Minho, por ser “um troço internacional.
Ana Paula Xavier não avança ainda datas, mas confirma que a entronização vai acontecer, de modo a dignificar este prato.

A apresentação da V edição da “Lampreia do Rio Minho – Um Prato de Excelência”, numa organização da Associação de Desenvolvimento Rural Integrado do Vale do Minho, em parceria com as seis autarquias, no âmbito do PRODER, decorre na próxima terça-feira, dia 4 de fevereiro, em Lanhelas, Caminha.
Durante todos os fins-de-semana de Fevereiro e Março vai ser possível degustar este prato tradicional único nos cerca de 100 restaurantes aderentes de Caminha, Vila Nova de Cerveira, Valença, Paredes de Coura, Monção e Melgaço.

Recorde-se que em Março de 2012, a iniciativa ‘Lampreia do rio Minho – Um Prato de Excelência’ foi galardoada com um prémio na categoria de “projeto turistico que reforça a origem de um produto”, atribuído pela Associação de Jornalistas e Escritores de Turismo da Galiza e pela Entidade de Hotelaria e Turismo galego.

Últimas