Menu

+

0

0

Vale do Minho

UEVM diz

5 Agosto, 2010 - 08:32

231

0

A notícia de que Espanha está a estudar a possibilidade de cobrar a passagem dos camiões nas autovias está a preocupar a preocupar a União Empresarial do Vale do Minho que deixa o alerta: Se esta medida avançar, a região do Vale do Minho fica "isolada e afastada dos grandes centros".

A notícia de que Espanha está a estudar a possibilidade de cobrar a passagem dos camiões nas autovias está a preocupar a preocupar a União Empresarial do Vale do Minho que deixa o alerta: Se esta medida avançar, a região do Vale do Minho fica "isolada e afastada dos grandes centros". Joaquim Covas sublinha que as portagens de ambos os lados, "provocaria um aumento de custos para o desenvolvimento económico, afastando a mobilidade existente".

A medida está ainda a ser estudada e não há qualquer decisão, pois o Ministério espanhol do Fomento já remeteu para depois do Verão uma análise mais aprofundada sobre a matéria.
Em causa está a introdução de uma taxa de cerca de 10 cêntimos por quilómetro para os veículos pesados de mercadorias nas estradas actualmente sem portagem, as chamadas autovias. O dirigente da UEVM diz que não vai ficar de braços cruzados e vai manifestar a sua preocupação junto das entidades espanholas. Joaquim Covas reitera que para que em virtude da retoma da região, "esta medida não é a mais adequada".

A preocupação da União Empresarial do Vale do Minho quanto à possibilidade do Governo espanhol taxar o uso das autovias, à semelhança do que acontece em Portugal com as SCUT.
Caso avance com esta medida, Espanha conseguiria arrecadar cerca de três mil milhões de euros por ano, uma cifra que lhe permitiria assegurar os custos de manutenção das estradas do país e também manter o investimento em obras públicas.
São cerca de dois mil camiões portugueses a atravessar Espanha diariamente e a notícia está a causar já alguma agitação, mesmo no seio da UEVM que diz que a região vai sofrer de "isolamento".

Últimas