PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Turismo: Este concelho registou em 2021 uma taxa de ocupação-cama superior à media nacional

27 Julho, 2022 - 14:25

1026

0

Turismo.

Melgaço registou em 2021 uma taxa de ocupação-cama acima da média nacional (31,1%) e do Norte (27,8): o município mais a norte de Portugal registou uma taxa de 37,2%.

 

Os dados são do Instituto Nacional de Estatística (INE) e foram divulgados esta quarta-feira pelo Município presidido por Manoel Batista.

 

 

Foi, aliás, a melhor taxa do município neste indicador em comparação com os quatro anos anteriores a 2021. Mesmo com as limitações da pandemia, em 2020, Melgaço manteve a taxa de ocupação-cama num registo similar ao dos últimos anos.

“Prova de que a aposta que a autarquia melgacense está a fazer em prol do turismo do concelho, em articulação com os vários agentes do território e de todo o trabalho que estes têm desenvolvido, é ainda o resultado no que respeita ao número de dormidas e de hóspedes: Melgaço registou uma taxa de 31% e 37,4%, respetivamente, posicionando-se como o município do Parque Nacional da Peneda-Gerês (PNPG) que mais cresceu neste indicador”, realça a autarquia em nota enviada.

Importante ainda referir que, em 2021, Melgaço registou 80% das dormidas de 2019. Foi, a par de Ponte de Lima, o 2º município da CIM Alto Minho que mais se aproximou dos números pré-pandemia (apenas Ponta da Barca superou Melgaço, registando, inclusive, um valor muito similar ao de 2019). Melgaço registou, em 2021, 34.950 dormidas e de 20.492 hóspedes.

Em 2020, o RevPAR (rendimento médio por quarto) de Melgaço foi de 23,7 euros, sendo o valor mais elevado dos municípios do PNPG, situando-se acima da média nacional (22,6 euros) e do NORTE (19,2 euros). De salientar ainda de que é o terceiro valor mais elevado de todos os municípios da CIM Alto Minho.

 

 

Melgaço alcançou valores de 2019 logo nos primeiros cinco meses de 2022

A salientar ainda que, de acordo com o INE, nos primeiros cinco meses do corrente ano (2022), período de época baixa, Melgaço alcançou já 28% e 18% dos valores registados em 2019 no que respeita ao número de hóspedes e dormidas. 

 

“Os dados que temos são indicadores da retoma do turismo no nosso município. Estes números confirmam que o trabalho que tem sido desenvolvido de forma a fomentar o crescimento do turismo em Melgaço é uma aposta ganha. Melgaço é, de ano para ano um destino cada vez mais procurado, de interesse“, referiu Manoel Batista.

 

“Prevê-se um ano bastante positivo, sendo expectável que os resultados deste ano possam igualar ou mesmo superar os valores de 2019 e de 2018”, acrescentou o presidente da Câmara.

Melgaço tem 45 empreendimentos turísticos e no total, entre empreendimentos turísticos, parques de campismo e alojamento local, Melgaço oferece 725 camas.

 

 

Único Município do Parque Nacional Peneda-Gerês com distinção de Destino Turístico Sustentável

Melgaço é, neste momento, o único município situado no Parque Nacional Peneda Gerês – PNPG com a distinção de Destino Turístico Sustentável.

 

“Assumirmos um rumo cada vez mais sustentável para Melgaço é um propósito com impactos enormes no futuro do nosso território único e da nossa comunidade”, sublinha Manoel Batista.

 

“O Turismo está no nosso ADN.  Por isso, apostamos num Plano Estratégico e de Marketing para o Turismo que definiu os caminhos a percorrer para a afirmação e diferenciação como destino turístico. Criámos a marca Descubra Melgaço e posicionámo-nos como o destino de natureza mais radical de portugal, recebemos o selo de prata da Earthcheck – órgão acreditado pela Global Sustainable Tourism Council (GSTC) para certificar destinos turísticos e alcançamos a certificação como destino turístico sustentável, tornando o nosso concelho Best Practice Internacional, ao nível das emissões de gases com efeito de estufa, consumo de água potável e resíduos sólidos enviados para aterro”, concluiu.

 

[Fotografia: DR]

Últimas