PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Galiza

Transfronteiriços querem fim das portagens na cimeira ibérica

2 Abril, 2013 - 14:34

63

0

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) vai propor à comissão luso-espanhola responsável pela agenda da cimeira ibérica a inclusão da discussão do fim das portagens entre os dois países na próxima reunião, anunciou hoje aquela entidade.

A Rede Ibérica de Entidades Transfronteiriças (RIET) vai propor à comissão luso-espanhola responsável pela agenda da cimeira ibérica a inclusão da discussão do fim das portagens entre os dois países na próxima reunião, anunciou hoje aquela entidade.

A proposta será apresentada na quinta-feira, durante a reunião entre a delegação da RIET e a comissão mista dos dois países responsável pela agenda da próxima cimeira ibérica, que deverá acontecer em Espanha até ao início do verão, disse à Lusa uma fonte daquela entidade.

A RIET pretende garantir a inclusão na agenda da cimeira ibérica temas como a mobilidade entre os dois países, nomeadamente o fim das portagens nas autoestradas que ligam Portugal e Espanha. Esta pretensão, de acordo com as conclusões da última assembleia-geral daquela entidade, realizada a 05 de março em Coimbra, prevê a criação de uma área livre de portagens, com cerca de 150 quilómetros, destinada a “facilitar” os movimentos pendulares na fronteira.

A reclamada interoperabilidade entre sistemas de pagamento de portagens nos dois países, aprovada na cimeira de 2012, no Porto, mas ainda por concretizar, e o desenvolvimento económico e social são outros temas a propor pela RIET para a discussão entre ambos os governos, o mesmo acontecendo com a melhoria das ligações rodo e ferroviárias.

Entre as dezenas de propostas a apresentar na quinta-feira conta-se ainda o fim do pagamento de roaming nas redes móveis, em ligações de dados e de voz, na região de fronteira. Contudo, a inclusão destas propostas na agenda principal da cimeira dependerá da decisão desta comissão mista luso-espanhola.

O encontro desta semana será realizado em Vigo, Galiza, e contará com a participação do presidente da Câmara de Almeida, António Baptista, enquanto atual presidente da RIET, e José Maria Costa, autarca de Viana do Castelo e presidente do Eixo Atlântico, além representantes dos empresários dos dois lados da fronteira.

A RIET foi criada há cerca de dois anos por entidades de cooperação ao nível autárquico para “dar um contributo para a agenda da cimeira ibérica e para questões ligadas aos fundos comunitários” destinados à região transfronteiriça.

Desde novembro de 2012 que integra 23 entidades, entre autarquias e associações empresariais dos dois lados da fronteira, sendo apresentada como o “maior lóbi” europeu do género.

Representa um território com onze milhões de habitantes e mais de 210 mil empresas junto à mais extensa fronteira da Europa (entre dois países).

Últimas