PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

1

Europa

Todas as vespas asiáticas da Europa são descendentes da MESMA rainha (que chegou cá há 20 anos)

27 Dezembro, 2022 - 20:08

8796

0

Espécie invasora foi detetada pela primeira vez na Europa há 20 anos.

A conclusão é de um estudo elaborado pelo University College Cork, na Irlanda. “Os nossos resultados, juntamente com os de outros grupos, sugerem que toda a população da vespa velutina na Europa, agora potencialmente com muitos milhões de indivíduos, é descendente de uma única rainha acasalada que chegou da China há cerca de 15-20 anos”, diz a equipa de investigação.

 

Uma declaração surpreendente divulgada pelo portal Greensavers, segundo o qual as espécies invasoras têm uma notável capacidade de se espalharem rapidamente por ecossistemas despreparados, causando estragos ao longo do seu caminho.

 

A vespa asiática (Vespa velutina), não é exceção, expandindo o seu habitat em mais de 80 quilómetros (50 milhas) por ano enquanto se alimenta de abelhas, moscas voadoras e outros insetos.

 

Há quase 20 anos, estas vespas fizeram a sua estreia na Europa.

 

Ora, segundo esta investigação, a análise genética revelou que a sua rápida e generalizada infestação em todo o ocidente foi provavelmente o resultado de apenas uma vespa ter conseguido fugir da China para França em 2004.

 

A zoóloga do University College Cork, Eileen Dillane, e a equipa analisaram três genes da primeira chegada registada da vespa asiática à Irlanda, em abril de 2021, e compararam-nos com sequências de vespas encontradas em toda a Europa continental. Todos os genes eram genes mitocondriais, que são passados ao longo da linha feminina.

 

Os resultados indicaram que a linhagem de vespa materna encontrada em Dublin era a mesma em toda a Europa.

 

 

[Fotografia: DR]

Tópicos:

#Vespa Asiática

Últimas