PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

PJ detém em Espanha grupo perigoso que assaltou e agrediu idoso

28 Dezembro, 2023 - 11:45

298

0

Crime.

Quatro homens e duas mulheres foram detidos em Espanha por suspeitas de vários crimes violentos cometidos em Portugal, revela a Polícia Judiciária (PJ) em comunicado.

 

De acordo com os inspetores, os suspeitos foram detidos a 13 de dezembro, em Málaga por suspeitas de terem raptado um cidadão português, de 82 anos, no dia 25 de agosto deste ano, em Almancil, no Algarve, tendo sido transportado até Barcelona, em Espanha.

 

Além do rapto, a vítima sofreu violentas agressões e ameaças, com recurso a armas de fogo, para que lhe conseguissem extorquir cerca de 100 mil euros.

 

Segundo a PJ, a quantia foi transferida através de transferências das contas bancárias da vítima para diversas contas destino abertas pelos suspeitos com recurso a documentação falsa.

 

Depois de terem conseguido retirar o dinheiro ao idoso, este foi amarrado a uma árvore, num local ermo, de forma a não ser descoberto. Contudo, este acabou por conseguir libertar-se e pedir ajuda.

 

Devido ás lesões provocadas pelas agressões, o português teve de receber tratamento hospitalar ainda antes de regressar a Portugal.

 

 

Grupo criminoso pode ter mais membros 

Tal como realça a PJ, perante a transnacionalidade da atividade criminosa, a investigação exigiu, desde o início,  constante partilha de informação de caráter policial entre Portugal e Espanha.

 

Foram assim realizadas buscas, em Espanha, onde foram apreendidos “significativos elementos de prova”, nomeadamente uma arma de fogo, réplicas de armas de fogo utilizadas nas ações criminosa, bem como material destinado à contrafação e falsificação de documentos de identificação, e também vária documentação falsa.

 

Foram ainda recuperadas duas viaturas de matrícula portuguesa que tinham sido roubadas em Portugal.

 

Os suspeitos, com idades entre os 21 e os 43 anos, têm antecedentes criminais por crimes roubo em Espanha.

 

Revela ainda a PJ na mesma nota que, no dia 17 de dezembro, foram desenvolvidas ações de investigação em território nacional, em Lisboa, tendo sido identificados outros suspeitos presumivelmente implicados nesta rede criminosa.

 

A investigação prossegue.

 

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas