PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Monção

País: Não morriam tantas pessoas afogadas em quatro meses desde 2017

24 Maio, 2024 - 10:33

151

0

Dados do Observatório do Afogamento da Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FEPONS).

Quarenta e nove pessoas morreram afogadas em Portugal continental nos quatro primeiros meses do ano, o valor mais alto desde 2017, segundo dados do relatório do Observatório do Afogamento da Federação Portuguesa de Nadadores Salvadores (FEPONS), citado pelo Notícias ao Minuto.

 

Em comunicado hoje divulgado, a FEPONS refere que o afogamento em Portugal está a bater recordes, tendo-se registado até 30 de abril, 49 mortes, que correspondem ao valor mais alto desde 2017 relativamente ao período homólogo.

 

No ano passado foram registadas 43 mortes por afogamento e em 2022 foram 38.

 

Para o resultado deste ano, contribui o facto de abril ter sido o pior mês, em termos de registos pelo observatório, de todos os meses, desde janeiro de 2017.

 

No mês passado foram registadas 26 mortes por afogamento, enquanto em abril de 2023 morreram 16 e no mesmo mês de 2022 foram 14 as mortes.

 

Quanto ao primeiro trimestre do ano, a FEPONS destaca que 60,9% dos afogamentos ocorreram de manhã, tendo a maioria sido registadas no mar (21), seguindo-se em rio (16), em poço (seis), em vala, em barragem, em lagos e em fossa.

 

Na distribuição geográfica, 21,7% dos casos aconteceram no distrito de Porto, 13% em Coimbra e Lisboa, 8,7% em Aveiro, Setúbal, Viana do Castelo e Madeira, 4,3% nos Açores, Braga, Leiria e Santarém.

 

 

 

[Fotografia: Arquivo/BV Monção]

Últimas