PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Alto Minho
País

País/Alto Minho: Voltaram os compassos pascais – Já se ouvem as ‘sinetas’ pelas ruas

17 Abril, 2022 - 11:06

1130

1

Páscoa.

Na frente, tradicionalmente, segue o mais jovem da equipa. Leva a sineta, anunciando a chegada. A segurar a cruz, o mais velho ou então o mais veterano nas lides.

 

Estão de volta ao Alto Minho, e em todo o País os compassos pascais. Uma tradição cuja origem se perde no tempo e que esteve suspensa durante dois anos devido à pandemia da COVID-19.

 

A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) divulgou recentemente várias orientações para a Visita Pascal 2022. Conforme já tinha sido noticiado, os compassos pascais estão de regresso, mas a CEP lembra que “a situação de pandemia ainda pemanece”.

 

Assim, em comunicado, foram deixadas orientações não só para os membros do compasso Pascal como também para todos os que fazem intenção de receber a visita Pascal em casa:

 

  • No percurso na via pública, se houver ajuntamentos, recorrer à proteção da máscara facial.
  • Nas casas particulares entrarão apenas os membros do grupo paroquial designado para essa missão de anúncio pascal, conforme a organização de cada paróquia; os outros eventuais acompanhantes aguardarão no exterior.
  • Dentro das casas, os membros desta equipa deverão usar máscara.
  • O guia do grupo dirigirá uma breve oração com a família reunida, terminada a qual os membros desta são convidados a venerar a cruz com uma vénia ou outro gesto que não implique contacto físico; seguidamente pode proceder-se à aspersão com água benta dos presentes e do lugar onde se encontram.
  • Embora a mesa possa estar posta, não se convidem para ela os membros do grupo dos mensageiros da Páscoa; a partilha de alimentos deve restringir-se aos membros da família e, por isso, só se fará após a partida dos visitadores; de facto, o comer em conjunto implica retirar a máscara aumentando, assim, o risco de eventuais contágios.
  • Sempre que haja contacto físico com pessoas ou coisas, deve proceder-se à higienização das mãos.

 

Recorde-se que, no passado mês de fevereiro, a CEP anunciou o regresso dos compassos Pascais, mas sem beijar a cruz.

 

Em 2021, a CEP tinha mantido a suspensão de procissões e outras manifestações populares da Semana Santa e Páscoa, entre elas o tradicional “compasso”; em 2020, por causa da pandemia, as celebrações não contaram com a participação da assembleia.

 

O domingo de Páscoa assinala-se hoje. Porém, em vários concelhos não só do Alto Minho como em todo o País, as visitas Pascais realizam-se na segunda-feira imediatamente a seguir.

 

 

[Fotografia: Albano Sousa/Grupo FB Terra Amada]

Últimas