PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Paredes de Coura

P. Coura: Registados casos de gripe A e infeções pulmonares no concelho

25 Agosto, 2022 - 10:16

1934

0

ARS sem alertas de surto.

Vários casos de gripe A foram detetados nos últimos dias em Paredes de Coura, no distrito de Viana do Castelo. O jornal i, que faz manchete esta quinta-feira com o tema, recolheu vários testemunhos. Todos eles de jovens com um denominador comum: marcaram presença na última edição do Festival Vodafone Paredes de Coura.

 

“Tive gripe, dores de garganta (mal consigo falar), muita tosse, dores musculares, nariz entupido e algumas náuseas. Já tive covid-19 e senti que este caso foi muito pior”, começou por explicar João Pedro (nome fictício), jovem de 25 anos que esteve naquele evente e foi diagnosticado com gripe A.

 

“Comecei por tomar medicação como Ben-u-ron e Brufen, mas como não me estava a sentir melhor e fui alertado por uma amiga que tinha testado positivo para a gripe A, decidi ir ao hospital para ser testado”, avançou.

 

“Agora estou em casa, foi-me receitado Ben-u-ron e um medicamento para aliviar o nariz entupido, e vou estar em isolamento cinco dias”, esclareceu.

 

O jornal i dá ainda mais exemplos de outros jovens com sintomas semelhantes. Mas mostra também casos de quem não foi diagnosticado com gripe A, mas apresenta infeção pulmonar. 

 

 

Epidemiologista diz não haver razões para alarme

Ao jornal i, o epidemiologista Ricardo Mexia desdramatizou e recorda que “tem havido gripe A há muitos anos”.

 

“Não percebo esta súbita preocupação, mas é essencial esclarecermos isto”, considera. “O isolamento de cinco dias é uma boa recomendação. Mas, formalmente, os delegados de saúde é que determinam o isolamento. O diagnóstico, seja da gripe A ou da COVID-19, é laboratorial, não nos esqueçamos disto”, defende.

 

No site oficial do SNS24, podemos ler que “a distinção entre gripe A (influenza A) ou gripe B (influenza B) só é possível através de exames laboratoriais, nomeadamente através de teste com zaragatoa nasofaríngea, semelhante à colhida para o teste covid-19”.

 

“As pessoas estão próximas, convivem durante muito tempo, partilham tendas, comem juntas, etc. Fizemos vigilância epidemiológica de vários eventos durante este verão e aquilo que é diferente é que há um aumento das queixas respiratórias relativamente aos de 2019. Alguns dos participantes com com covid, gripe e outras patologias respiratórias”, revela o profissional de saúde.

 

 

ARS sem alertas de surto

Questionada pelo Sapo24 quanto à existência de casos de Gripe A associados à presença no festival Vodafone Paredes de Coura, depois de relatos partilhados nas redes sociais, a ARS Norte refere que “a Autoridade de Saúde territorialmente competente na área geográfica em apreço informa ser desconhecida a ocorrência das situações relatadas, não tendo sido identificada, nem lhes tendo sido comunicada, qualquer anomalia durante o referido festival ou casos de doença associados ao referido evento”.

 

“De referir ainda que o nível regional também não rececionou nenhum alerta de possível surto, de qualquer origem, relacionado com o festival Paredes de Coura”, é explicado na resposta enviada.

 

Já a Direção-Geral da Saúde (DGS) remeteu resposta para a Autoridade de Saúde da Região ou para a ARS Norte, uma vez que “estas questões são tratadas no âmbito local”.

 

 

[Fotografia: DR]

Últimas