PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Paredes de Coura

P. Coura: Costa inaugurou ligação à A3 – “Alto Minho é exemplo de atração de investimento”

20 Outubro, 2023 - 14:03

1088

0

Acesso rodoviário tem cerca de 8,8 quilómetros de extensão.

O Primeiro-Ministro não poupou esta sexta-feira nos elogios à persistência e capacidade de luta de Paredes de Coura em ambiente de maior adversidade. 

 

António Costa esteve no Alto Minho, onde inaugurou a ligação rodoviária entre o Parque Industrial de Formariz e a A3, naquele concelho.

 

O acesso rodoviário, recorde-se, foi reclamado durante décadas por autarcas e empresários.

 

No entanto, o chefe de Governo iniciou o discurso com uma homenagem especial. Recordou o violento incêndio que atingiu a Doureca, fábrica de componentes automóveis localizada naquele parque industrial.

 

Foi precisamente na Doureca que se realizou a sessão formal de intervenções.

 

“Esta empresa ficou praticamente destruída. Mas a verdade é que no final de 2023 estamos cá. A empresa e os seus trabalhadores arregaçaram as mangas. Limparam os escombros. Relançaram esta empresa. Nenhum posto de trabalho foi destruído. A empresa está de novo a laborar e a crescer”, enalteceu António Costa.

 

“Esta natureza de resiliência demonstrada pela Doureca é, de alguma forma simbólica, do que é a resiliência de quem vive e trabalha no Alto Minho”, prosseguiu o Primeiro-Ministro.

 

“Hoje, o Alto Minho é hoje uma das principais regiões na atração de investimento e na capacidade de atrair investimento industrial e exportador”, afirmou.

 

Na reta final do discurso, António Costa recordou que “esta cerimónia de inauguração já esteve por duas vezes marcada e por duas vezes foi adiada por causa do mau tempo”.

 

“Com a adversidade do tempo, soubemos abrigar-nos na Doureca que renasceu das cinzas num dia que em que S. Pedro se preparava para estragar mais uma vez a festa da inauguração”, notou Costa.

 

“Há impossíveis. Só que os impossíveis são apenas aquilo que ainda não fomos capazes de tornar possível. Vamos continuar a trabalhar para que esses impossíveis se tornem novas possibilidades”, concluiu.

 

 

 

Veja a galeria de fotos [Rádio Vale do Minho]

 

 

 

 

Vítor Paulo Pereira: “Não temos dúvidas de que exportações suportaram esta reivindicação”

No seu discurso, o Presidente da Câmara Municipal de Paredes de Coura referiu desde logo que o concelho “há muito que merecia esta estrada”.

 

“Muitos membros do Governo passaram por cá a prometer esta estrada”, recordou Vítor Paulo Pereira, que virou de imediato olhos para António Costa.

 

Saudou o Primeiro-Ministro pela capacidade de, numa altura em que “diziam que não havia dinheiro para estradas”, ter incluído Paredes de Coura “no grupo de zonas industriais que mereciam ser recompensadas”.

 

“Não temos dúvidas de que foi o crescimento das exportações e o trabalho na criação de emprego que acabaram por suportar esta antiga reivindicação”, referiu o autarca courense.

 

“Para nós não há impossíveis. Até porque o impossível é uma boa área para se trabalhar. Lá há menos concorrência e as possibilidades de êxito são maiores”, acrescentou.

 

O acesso rodoviário, que está aberto ao trânsito desde o passado mês de março, tem cerca de 8,8 quilómetros de extensão. O investimento – a rondar os 9,5 milhões de euros – é financiado pelo Programa de Valorização de Áreas Empresariais, lançado pelo Governo em fevereiro de 2017.

 

 

[Fotografias capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas