PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Destaques
Mundo
País

Mundo: Rádio francesa admite que “Portugal está à frente” na luta contra a COVID-19

30 Março, 2020 - 15:42

853

0

PUB A France Inter, rádio francesa pertencente ao grupo Radio France, está a destacar pela positiva a forma como Portugal está a lutar contra o novo coronavírus (COVID-19). “Enquanto a […]

PUB

A France Inter, rádio francesa pertencente ao grupo Radio France, está a destacar pela positiva a forma como Portugal está a lutar contra o novo coronavírus (COVID-19).

“Enquanto a Espanha está severamente confinada e o governo espanhol acaba de decretar a cessação de toda atividade económica não essencial, os portugueses estão confinados, os espaços públicos foram fechados, mas não há sanções”, introduz a reportagem da emissora francesa.

Quem deu a explicação foi o próprio Primeiro-Ministro. “Os portugueses são tão disciplinados que a repressão é inútil”, atirou António Costa, de forma pragmática.

Mas há vantagens geográficas. Portugal só faz fronteira com um país, o que leva a que tenha sido também “o único país europeu para o qual o encerramento antecipado das fronteiras foi eficaz”.

Sem poupar nos elogios, a France Inter aponta depois ao Ministério tutelado por Tiago Brandão Rodrigues. “Muitas escolas foram encerradas, por falta de alunos, antes mesmo da diretiva do governo”, realça a aquela radio. “O mesmo vale para algumas empresas, especialmente nas principais cidades do país, que anteciparam a ordem de encerramento”, antes de ser decretado o estado de emergência”.

Em jeito de conclusão, a France Inter mostra-se rendida. “Os portugueses estão, portanto, à frente”. E estão também à frente devido a motivos políticos. “Há uma continuidade do governo, da qual os espanhóis não podem tirar proveito. A atual coligação de esquerda está no poder em Lisboa desde 2015. A Espanha, em igual período, teve quatro eleições legislativas”.

Quase que inevitavelmente os franceses recuam a 2008/2015 e recordam que “Portugal emergiu da austeridade muito antes e com sucesso”.

A “generosidade” portuguesa também não é esquecida. Esta emissora sublinha também o facto de Portugal ter decidido “legalizar todos os migrantes que apresentaram uma autorização de residência e renovar automaticamente as autorizações de residência que expiraram”. Uma generosidade que se verifica também como medida de saúde pública onde “ao legalizar todos, o governo dá acesso a toda a população residente em Portugal ao Serviço Nacional de Saúde: todos protegem todos da COVID-19″. 

Recorde-se que subiu esta segunda-feira para 6.408 o número de infetados pelo novo coronavírus em Portugal. O país regista agora 140 mortes provocadas pela nova doença, de acordo com o boletim epidemiológico divulgado pela Direção-Geral da Saúde (DGS).

 

[Fotografia: Ilustrativa / Direitos Reservados]

 

PUB

Últimas