PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Procissão estreou-se na Praça da República e S. Jorge voltou a ‘arrumar’ a Coca (veja o momento)

16 Junho, 2022 - 21:32

2992

0

Festas do Corpo de Deus.

Em pouco mais de 10 minutos, São Jorge voltou a vencer a a Coca. Após dois anos de suspensão devido à pandemia da COVID-19, o povo voltou a reunir-se no anfiteatro do Souto para assistir ao combate entre o Santo e o dragão.

 

Ainda antes do combate, o povo foi ao rubro com um espetáculo acrobático do artista chileno Mistral. 

 

Tinha chegado a hora. O cavalo iniciou a medo. Mas foi ganhando confiança. Três lanças espetadas nas goelas da Coca e São Jorge estava determinado a arrumar rapidamente com o assunto. De espada em riste, foi uma questão de meia dúzia de investidas.

 

No momento certo, o cavaleiro apanha o dragão de frente e com um golpe certeiro não removeu uma mas as duas orelhas do dragão [bastava uma para o combate terminar].

 

São Jorge voltou a sair vitorioso o que, reza a lenda, significa que vem aí um bom ano para o vinho Alvarinho.

 

 

Veja o momento em que São Jorge vence a Coca

 

 

Ruas cheias numa Procissão que se estreou na Praça da República

Ruas cheias esta quinta-feira no centro histórico de Monção para assistir à Procissão Solene do Corpo de Deus, que também regressou após dois anos pandémicos.

 

Uma procissão que, de referir, se estreou em dois espaços emblemáticos requalificados pelo Executivo Municipal liderado por António Barbosa: a Praça da República e a Rua 25 de Abril.

 

Previsivelmente, a parte superior da Rua 25 de Abril ofereceu-se como uma excelente tribuna para dezenas de pessoas assistirem à passagem do cortejo.

 

“Foram dois anos de pandemia onde desgraças aconteceram, mas ver hoje a Procissão a passar pelos espaços requalificados lindíssimos e cheios de gente, é um orgulho. Mas isto é só o início, porque a requalificação continua. Não só na vila como nas restantes freguesias”, assegurou o presidente da Câmara, António Barbosa, à Rádio Vale do Minho.

 

“Esperemos que a transformação desta terra que deixa marca continue no sentido positivo e que seja do agrado de todos ajudando quem cá vive e sendo uma mais valia para quem nos visita”, acrescentou.

 

 

 

Veja a nossa galeria de fotos:

 

 

Festa da Coca continua

O programa da Festa da Coca, em Monção, prossegue esta sexta-feira com um dia totalmente dedicado aos mais pequenos com espetáculo de marionetas, por Rui Sousa, e “O Nabo Gigante”, por Partículas Elementares.

 

O sábado, 18 de junho, é preenchido com espetáculos de rua: a Karkocha e Mistral, juntam-se “Mr Dyvinetz” (Chile) e La Madeja”, por Irene de Paz (Espanha).

“Mr Dyvinetz”, pelas 11h00, na Praça Deu-la-Deu, e 22h30, na Praça da República, é uma performance de rua com a duração de 30 minutos, bastante divertida e artística, com o envolvimento de todo o público.

 

“La Madeja”, por Irene de Paz (Espanha), pelas 21h45, na Praça da República, demonstra a capacidade de seguir em frente com os pés atados, de dançar com dificuldade e de rir mesmo chorando.

 

Cortejo etnográfico no domingo

O último dia, domingo, 18 de junho, engloba o Peddy Paper para famílias “Na Pegada da Coca”, pelas 10h30, na Praça Deu-la-Deu, e o Cortejo Etnográfico das Freguesias, pelas ruas do centro histórico, com início às 16h30. 

 

Além da sonoridade característica das aldeias como bombos, concertinas e cavaquinhos, mostram-se algumas vivências de ruralidade como a prática da pastorícia, o trabalho do granito, as vindimas, a malhada do centeio, ou a desfolhada.

 

 

[Fotografias: Rádio Vale do Minho]

Últimas