PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Menina de 13 anos conquistou o ‘ouro’ de S. Silvestre

26 Dezembro, 2015 - 20:04

453

0

Jovem atleta da Amadora, com casa de férias em Monção, venceu na categoria feminina com tempo de 16 minutos e 11 segundos.

Dezasseis minutos e onze segundos. Foi este o tempo que a Rita, com apenas 13 anos de idade, demorou este sábado a correr os quatro quilómetros que ligam Salvaterra de Miño, na Galiza, a Monção.
De uma agilidade impressionante, começou desde logo a deixar para trás dezenas de participantes. Com pouco mais de metro e meio de altura, esquivou-se por entre as dianteiras. Soube gerir a energia. Atravessou uma ponte que liga duas nações com um profissionalismo olímpico. E continuou a correr, sem desistir.
Na zona da meta, ninguém sonhava ainda a proeza que esta criança estava prestes a realizar. Entretanto a Rita corria. Recebia aplausos em cada rua por onde passava. Sorrisos de incredulidade ao ver tão jovem atleta na liderança. Houve quem por momentos duvidasse se seria ou não uma concorrente. Mas era. E foi com um enorme sorriso e sem transparecer qualquer falta de fôlego que a Rita cortou a meta. Imediatamente coroada de glória como a primeira entre as mulheres e a (apenas!) três minutos do vencedor masculino. “Foi uma grande prenda de Natal, mas também foi preciso algum esforço”, disse a Rita aos jornalistas com um sorriso.
Natural da Amadora, a Rita contou-nos que a família tem uma casa de férias em Monção. Sobre o segredo para vencer uma prova destas, tudo se resume a “treinar todos os dias”. E parte do sucesso, sublinhou a pequena grande atleta, deve-se ao Sporting Clube Reboleira e Damaia, onde pratica a modalidade. A fechar, a vencedora recomendou ainda a todos para praticar desporto.
O primeiro lugar masculino desta Prova Solidária de S. Silvestre ficou em Monção. Foi conquistado por José Bessada. Estreante na prova, o atleta amador confessou ser um aficionado do atletismo há dois anos. Chegou à meta em 13 minutos e meio. “Foi difícil. A disputa entre primeiro e segundo classificado foi muito dura. Já sabíamos que ia ser decidida na reta final”, disse aos jornalistas. A lamentar, continuou, apenas alguma confusão registada no percurso que ligou as duas localidades. “Houve alturas em que não se sabia muito bem o trajeto. Poderia ter sido planeado com um bocado de antecedência, mas acabou por resultar numa boa prova”, concluiu.

Autarquia satisfeita com aumento de participantes

Ouvido pela rádio Vale do Minho, o vereador do Desporto na Câmara Municipal de Monção mostrou-se bastante satisfeito com a adesão à iniciativa. “Pela última contagem que recebi, tivemos cerca de 250 atletas [mais 35 do que o ano passado]”, referiu Paulo Esteves. “O espírito solidário mantém-se. É para continuar. Sedimenta bem aquilo que pretendemos ser, que é a Eurocidade Monção/Salvaterra”, sublinhou o autarca.
Recorde-se que cada participante nesta prova contribuiu com um alimento não perecível que, numa fase posterior, será distribuído pelas famílias com dificuldades económicas de ambos os municípios.

Últimas