PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Helicóptero da Força Aérea pousou na Praça (foi assim depois do 25 de abril) – FOTOS

26 Abril, 2023 - 00:02

2721

0

Depois da Revolução.

Corria o mês de janeiro de 1975 quando Monção, ainda na sua pacatez dos anos 70 do século passado, foi surpreendida por um helicóptero da Força Aérea a pousar na Praça da República, em pleno centro histórico.

 

A esmagadora maioria do povo terá ficado boquiaberta. Possivelmente assustada. Mas depressa chegaram todas as explicações.

 

Tratavam-se de campanhas de dinamização cultural, iniciadas em Outubro de 1974 e prolongadas até 1976, que tinham como razões estratégicas divulgar o programa do MFA. 

 

Os militares estavam a percorrer o país, no sentido de “esclarecer as populações quanto ao acto cívico de votar, e dar dimensão nacional ao 25 de Abril”, conforme explica a RTP.

 

A ação levada a cabo por todo o Minho foi designada por Operação Verdade.

 

Em Monção, segundo registos de imprensa recolhidos por José António Barreto Nunes, divulgados no grupo do Facebook Os Amigos de Monção, estas ações percorreram várias freguesias do concelho.

 

Houve adesão enorme por parte da população.

 

O helicóptero pousou em diversas localidades, o que constituíu grande atração para crianças e jovens.

 

 

Veja a galeria de fotos [créditos: José António Barreto Nunes / Grupo FB Os Amigos de Monção]

 

 

 

O programa das campanhas de Dinamização Cultural foi apresentado a 23 de outubro de 1974, na vigência do 3º Governo Provisório, chefiado por Vasco Gonçalves, no Palácio Foz, em Lisboa.

 

Seria coordenado pela Comissão Dinamizadora Central (CODICE), uma estrutura da 5ª Divisão do Estado Maior das Forças Armadas, em colaboração com a Direcção Geral da Cultura e Espectáculos.

 

O objectivo deste programa, ainda segundo a RTP, era “fortalecer a aliança entre o Povo e o MFA, assumido como um movimento libertador”.

 

 

 

Mas correu tudo bem?

Nem sempre. Conta aquela estação televisiva que os militares chegaram a encontrar gente resistente à mudança.

 

“Os caciques e forças do antigo regime, dominantes ainda em muitas aldeias do interior, levantaram as populações contra elas. O desconhecimento de alguns militares do ambiente e das características das populações criou focos de tensão e de rejeição. Apesar disso, acabaram por ser realizadas obras importantes e resolvidos problemas que se arrastavam há anos”.

 

Em dois anos, entre 1974 e 1976, foram realizadas mais de 2.000 acções de dinamização cultural e acção cívica em todo o país.

 

 

 

[Fotografias capa: José António Barreto Nunes / Grupo FB Os Amigos de Monção]

Tópicos:

#25 de Abril

Últimas