PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Monção

Monção: Há 400 anos vindimar em agosto dava multa pesada, cadeia (e desterro!)

3 Setembro, 2023 - 13:00

2070

0

Vindimas.

Em Monção, as vindimas começaram este ano mais cedo que nunca. Em agosto. Conforme explicou o Presidente da Adega Cooperativa local, Armando Fontainhas, “os invernos são cada vez menos frios e com mais luz, isso faz com que a vinha tenha rebentação mais cedo”.

 

No entanto, há 400 anos, isso era impossível. Sendo que o termo mais certo é impensável.

 

De acordo com a obra, Para a pequena História de Monção/Das actividades municipais e da governaça durante a ocupação espanhola, de José Garção Gomes, a vereação de Monção implementou uma medida taxativa em setembro de 1633.

“Que nenhuma pessoa possa vindimar até aos seis dias do mês de Outubro, pena de dois mil reis pagos da cadeia os donos da vindima e os trabalhadores pagarão de tresentos reis, outrosim de cadeia”lê-se.
[Fotografia: Serafim Lobato/Grupo FB Os Amigos de Monção]
Um ano depois, foram adicionadas consequências ainda mais pesadas a quem ousasse transgredir.

“Acordaram que nenhuma pessoa seja ousada a vindimar contra o acórdão que está feito, com pena de dois anos de degredo em África e sendo pena de Acórdão”, lê-se.

 

 

 

[Fotografia: Serafim Lobato/Grupo FB Os Amigos de Monção]

Recorde-se que as previsões da Adega Cooperativa para este ano não são boas e Armando Fontainhas antecipa uma quebra entre 5% e 10%, o que representa 400 a 800 mil quilos de uvas menos do que em 2022.

 

No último ano foram contabilizados oito milhões de quilos.

 

O Presidente da Adega aponta o dedo também aos ataques de míldio, fungo que se desenvolve no interior das folhas da videira, normalmente durante primaveras muito chuvosas, neste caso, a um mês de junho “muito chuvoso”.

 

 

 

[Fotografia capa: Ilustrativa/DR]

Últimas