PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

2

0

Monção

Monção: Esta freguesia faz festa no dia em que conquistou terra a Valença

9 Janeiro, 2023 - 16:18

3144

0

Efeméride.

Aconteceu em 1898. Segundo o atual Presidente da Junta da Freguesia de Lara, em Monção, o lugar da Aldeia passou oficialmente a pertencer à freguesia de Lara, naquele concelho, deixando para trás a freguesia de Boivão, no concelho de Valença.

 

Carlos Vieites não soube precisar o ano, mas “há documentação oficial que certifica que essa passagem sucedeu num dia 13 de janeiro”. 

 

Em 2020, a Junta de Freguesia de Lara elegeu precisamente o dia 13 de Janeiro como o Dia da Freguesia. Fez-se festa. Porém, pouco tempo depois, chegou a pandemia da COVID-19.

 

As celebrações estão agora de volta.

 

“Como o dia 13 de janeiro calha este ano numa sexta-feira, optamos por realizar o programa no dia a seguir, 14 de janeiro”, explicou Carlos Vieites à Rádio Vale do Minho.

 

Assim, as festividades arrancam pelas 16h00 com uma Eucaristia na Igreja Paroquial. Uma hora depois, vai ter lugar um concerto a cargo da Orquestra da Associação Musical de Vila Nova de Anha.

 

O dia vai terminar com um jantar convívio, às 19h00, num restaurante da freguesia.

 

 

Sobre Lara

Lara dista 6 km da sede do concelho. Confronta com Lapela, a norte, Pias, a sul, Troporiz e Pinheiros, a nascente, e Friestas, Gondomil e Boivão (as três do concelho de Valença), a poente. São seus lugares principais: Forno, Aldeia, Paços, Fonte, Outeiro, Senra, Lordelo de Baixo e Porto de Bouças.

 

Era padroado real, em 1308, pertencendo ao bispo de Tui, D. João Femandes de Sotto Maior, foi dada ao rei D. Dinis em troca de outras propriedades. Passou depois a ser vigairaria das freiras de Sant’Ana, de Viana do Minho, que apresentavam o reitor, colado, o qual tinha cento e cinquenta mil réis anuais.

 

Diz-se que o nome lhe vem do conde castelhano D. Álvaro Nunes de Lara, que aqui fizera solar novo, por concessão de D. Afonso II, o Gordo, que assim o premiava pela bravura demonstrada na Batalha de Navas de Tolosa, onde o conde serviu de alferes ao rei D. Afonso de Castela, sogro do nosso monarca, que o fora ajudar com uma divisão portuguesa.

 

Uma das maiores atrações turísticas desta freguesia é a afamada Cascata do Fojo e o seu passadiço. 

 

 

Cascata do Fojo [vídeo: Arquivo Outubro 2022/Rádio Vale do Minho]

 

 

No total, recorde-se, são 350 metros de um passadiço que proporciona uma caminhada única pela natureza. Começa no chamado Lugar do Forno. No final, o caminhante é brindado com a esmagadora beleza da já sobejamente conhecida cascata do Fojo.

 

Ao redor, apenas o silêncio cortado pelo chilrear de aves e a melodia da água que cai entre duas paredes rochosas, criando pequenas lagoas aprazíveis. Se o lugar já era atrativo sobretudo durante o Verão, o novo passadiço garante àquele espaço ainda maior êxito e fama visto que o acesso à cascata fica ainda mais facilitado. 

 

A obra, a cargo da Junta de Freguesia, foi inaugurada no ano passado e representou um investimento total de 42 mil euros.

 

 

[Fotografia: JF Lara]

Tópicos:

#Festa#Freguesias

Últimas