PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Monção

Monção: Eis a nova incubadora de empresas – Já há data de inauguração

30 Setembro, 2022 - 09:21

1298

0

Habitat Criativo de Monção.

A nova incubadora de empresas de Monção vai ser inaugurada no próximo dia 5 de outubro, quarta-feira. A informação foi avançada à Rádio Vale do Minho pelo Presidente da Câmara, António Barbosa. A cerimónia tem início previsto para as 16h30.

 

O novo espaço, batizado com o nome de Habitat Criativo de Monção, está localizado numa das principais entradas do centro histórico da vila.

 

Os trabalhos neste antigo armazém da CP arrancaram em janeiro do ano passado. Estiveram a cargo da empresa Baltor Steel – Metalomecânica, Lda, no valor de 210.463,60 euros, imposto incluído.

 

“Tem como objetivo apoiar os jovens empreendedores no processo de desenvolvimento e consolidação das suas atividades profissionais, visando dinamizar e diversificar a economia local, ampliar e modernizar o tecido empresarial e criar postos de trabalho estáveis e qualificados”, realçou António Barbosa.

 

Além de disponibilizar espaços físicos com condições efetivas para o pleno desenvolvimento da atividade, o Habitat Criativo pretende facilitar aos “residentes” o acesso a um conjunto de parceiros, investidores e empresários, proporcionando-lhes, desta forma, uma inserção mais rápida no contexto laboral.

 

 

Veja as fotos [Rádio Vale do Minho]

 

 

 

Ambiente favorável à aprendizagem e empreendedorismo

No sentido de potenciar o espirito empreendedor e promover a dinâmica empresarial, a filosofia deste espaço aglutinador passará pela “criação de um modelo de trabalho partilhado (recursos, experiências, ideias, serviços e competências técnicas) que, por sua vez, conduzirá a um ambiente favorável à aprendizagem e ao empreendedorismo”, aponta ainda a edilidade.

 

“Este espaço permitirá que os jovens empreendedores possam iniciar a sua atividade profissional a custos reduzidos e num ambiente favorável à criatividade e partilha de projetos e ideias”, assumindo-se como “uma ajuda importante para quem dá os primeiros passos no mundo laboral”, refere António Barbosa.

 

Ao mesmo tempo, adianta o autarca monçanense, “assegura a fixação de talentos na nossa terra, contribui para a criação de postos de trabalho qualificados, potencia a atratividade empresarial do nosso concelho, e diversifica a economia local com o aparecimento de negócios inovadores”.

 

O novo equipamento, que foi objeto de uma profunda intervenção de reabilitação estrutural e espacial, compreende dois pisos, ligados por escada e plataforma elevatória para utilização por pessoas de mobilidade reduzida. Existem lugares de trabalho em openspace, gabinetes individuais, sala de reuniões/formação, e espaço de convívio.

 

 

Manter ou deitar abaixo?

Decorria o mês de abril de 2016. A discussão tornou-se acesa no Executivo Municipal de Monção, então liderado por Augusto Domingues (PS) e com António Barbosa (PSD) a liderar a oposição. Na mesa estava o Projeto de Requalificação Urbanística da Avenida D. Afonso III.

 

Foram apresentadas duas propostas – a A e a B. A primeira apresentava uma forma “mais aberta” de chegar a Monção, que privilegiava a vista para a muralha. Conseguia dissimular toda a zona de estacionamento com um enquadramento arbóreo, havendo uma sequência de percurso até ao centro histórico. Esta solução obrigaria à retirada do antigo armazém da CP.

 

Já a solução B mantinha todo o conjunto edificado pela CP, obrigando a que o estacionamento fosse junto ao arruamento. Seria criada uma praça entre o edifício da estação e o edifício do armazém, sendo feita aí a passagem para uma segunda rotunda já no centro histórico. Seria uma passagem mais dissimulada.

A alternativa B era na altura a que mais agradava aos sociais-democratas, mas o PSD de António Barbosa considerava que ainda não era a ideal. A vereação laranja não só defendia o aproveitamento do cais da estação como apelou a uma alternativa C, com mais lugares de estacionamento. Recorde-se que foi recentemente inaugurado, mesmo ali ao lado, o novo Parque de Estacionamento da Cova do Cão.

 

 

Recorde aqui os vídeos apresentados em 2016 com as propostas A e B para a zona envolvente da Estação:

 

 

 

 

Barbosa chega a presidente e confirma preservação do antigo armazém

Em agosto de 2018, quase um ano após ter sido eleito Presidente da Câmara de Monção, António Barbosa deu seguimento ao que vinha defendendo. O antigo armazém seria preservado. 

 

Na altura, convidado a comentar a determinação do PSD em manter o antigo armazém da CP, o então vereador socialista Augusto Domingues lembrou que “se for esta a vontade, teremos de acatá-la. Temos de respeitar a maioria”.

 

“Nem vale a pena grande discussão! Eles são quatro e nós somos três”, apontou o antigo presidente de Câmara que sublinhou não ficar desagradado se aquele edifício for mantido.

 

“No final do mandato eu já aceitava as várias possibilidades, excepto a deslocação do antigo armazém. Isso seria menos exequível! Mas ficar ou sair eram hipóteses que eu já tinha acatado”, recordou Augusto Domingues à Rádio Vale do Minho.

 

 

[Fotografias capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas