PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

1

Monção

Monção: Dezenas viram teatro na praia fluvial… à noite [FOTOS]

24 Setembro, 2022 - 14:07

1739

0

Projeto ‘Corrente’.

Dezenas de pessoas assistiram esta sexta-feira, na praia fluvial de Ponte do Mouro, freguesia de Ceivães, em Monção, a uma peça de teatro intitulada Provas de Vida. O espetáculo integrou-se no projeto Corrente, uma produção do coletivo Espaço Invisível em colaboração com o Município de Monção.

 

Trata-se de um projeto que faz do movimento da água o lugar de transformação, num programa dirigido e pensado para diferentes comunidades de Monção.

 

No total são três espetáculos: um no Vale do Gadanha, outro no Vale do Mouro e outro no Vale do Minho. “Espetáculos feitos de palavra, movimento e música que acontecem junto da água, e das pessoas”, lê-se na sinopse.

 

O espetáculo do Vale do Gadanha realizou-se na quinta-feira. Esta sexta-feira foi a vez do Vale do Mouro entrar em cena com cerca de dezena e meia de atores.

 

Uma equipa que contou com a colaboração do Rancho Folclórico das Lavradeiras de S. Pedro de Merufe, do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Barbeita e também da Associação Desportiva Equestre de Cavalos e Amigos.

 

“São Provas de Vida porque devemos dar valor a muitas coisas insignificantes que vivemos no dia a dia”, disse à Rádio Vale do Minho a presidente da Junta da União de Freguesias de Ceivães e Badim, Teresa Gonçalves, que foi uma das atrizes principais.

 

O palco foi o próprio areal da praia e Teresa Gonçalves mostrou claramente que já tinha experiência na representação. “Espero que este projeto se volte a repetir no próximo ano”, acrescentou.

 

 

Veja a nossa galeria de fotos:

 

 

Na plateia, marcaram presença o Presidente e o Vice-Presidente da Câmara de Monção, António Barbosa e João Oliveira, respetivamente. No final, o edil monçanense mostrou-se muito agradado com o espetáculo e com os resultados que a iniciativa está a ter nas comunidades por onde passa.

 

“O segredo deste projeto é envolver as pessoas… a comunidade. As pessoas gostam e pode até estar aqui o princípio de um projeto mais alargado. No espetáculo do Vale do Gadanha, em Pinheiros, já se tinha percebido esta envolvência fabulosa. Isto demonstra que hoje as pessoas gostam de fazer diferente”, acentuou António Barbosa à Rádio Vale do Minho.

 

O projeto Corrente é uma criação de Ángela Diaz Quintela, Daniela Cruz, Nuno Preto e Samuel Martins Coelho.

O terceiro e último espetáculo – do Vale do Minho – está marcado para este domingo, dia 25 de setembro, às 18h00, na zona de lazer de Lapela, em Monção. A entrada é gratuita.

 

 

[Fotografias capa: Rádio Vale do Minho]

Últimas