PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

1

0

Monção

Misterioso artista de Monção andou a espalhar arte… pelo Algarve! – Veja as FOTOS

5 Abril, 2024 - 02:11

618

0

Assume o nome de Liratov, mas é também conhecido pelo ‘Banksy do Alto Minho’.

Já são muitos os que reconhecem as obras dele. Nunca revelou a verdadeira identidade. Assume o nome de Liratov, mas é também conhecido pelo Banksy do Alto Minho.

 

Várias cidades do Algarve apareceram por estes dias com novas obras de arte espalhadas pelas ruas.

 

Esculturas em azulejo num estilo que poderá ser estranho a quem lá vive, mas já familiar às gentes do Alto Minho. 

 

O autor só podia ser um. A Rádio Vale do Minho confirmou: foi mesmo Liratov.

 

No total, apurou a Rádio Vale do Minho, foram 40 peças distribuídas por Lagos, Portimão, Faro, Vila do Bispo, Silves, Sagres, e Loulé.

 

Pelo menos metade dessas obras têm como temática as típicas chaminés algarvias, as quais o artista reinterpretou a patir do seu estilo praticamente inconfundível.

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

Noutros trabalhos podemos encontrar peixes, cocktails, gelados, figuras humanas e figuras zoomorfas, que como característico na sua obra, deixam margem à interpretação por parte do observador e à sua imaginação.

 

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

Podemos também ver uma obra em Vila do Bispo na qual se faz referência à preocupante falta de água no Algarve e a necessidade de esta ser poupada.

 

As referências ao ambientalismo e à conservação do património natural são uma constante.

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

Sabe a Rádio Vale do Minho que as peças são criadas a partir de restos de azulejo que muitas lojas e empresas descartam e cujo destino costuma ser a lixeira.

 

 

Mas o artista, recorde-se, confidenciou recentemente à Rádio Vale do Minho que “é com orgulho” que usa como matéria prima o azulejo.

 

“Uma marca indelével da arte, cultura e arquitecturas portuguesas ao longo dos séculos e para a qual pretendo contribuir, abrindo novos horizontes e possibilidades”, disse.

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

Mas quem é Liratov?

É ele o autor das famosas esculturas em azulejo espalhadas pelas paredes de grande parte do distrito de Viana do Castelo. E também em França.

 

São tantas e por toda a parte que já há quem o chame de Banksy do Alto Minho, comparando-o já ao mundialmente famoso artista de rua britânico.

 

“Sinto-me muito honrado ao compararem-me com Banksy. Mas considero-me só o Liratov do Alto Minho”, disse-nos o artista ao telefone. Sem rosto. Apenas a voz.

 

 

 

[Fotografia: Liratov]

 

 

 

 

Tudo começou no início de 2022. O artista saiu às ruas da vila de onde é natural: Monção. Começam a aparecer os primeiros trabalhos nas paredes.

 

Um dragão aqui… um gato ali… um rato acolá… uma figura humana junto a cafés…

 

 

 

A Coca de Monção, em Monção

[Fotografia: Liratov]

 

 

No início poucos ligaram. Mas trabalhos do género começaram a aparecer noutros concelhos nomeadamente Valença, Vila Nova de Cerveira, Viana do Castelo e Caminha.

 

 

 

Visto pela GNR

Questionado se já foi alguma vez visto ou apanhado, o artista teve resposta pronta. “Uma vez a GNR passou por mim e viu-me a colar azulejos na parede. Como não disseram nada, lá continuei”, contou com uma gargalhada.

 

Geralmente, coloca as peças ao amanhecer. Mas já fez outras em plena luz do dia.

 

Não tem facebook, mas tem Instagram [clique para abrir] onde já conta com mais de meio milhar de seguidores.

 

Entretanto, é andar por aí. Ao virar de cada rua… de cada esquina… pode sempre aparecer um Liratov.

 

 

 

[Fotografia capa: Liratov]

Últimas