Menu

+

0

0

Monção

Mesmo com queda na produção Adega de Monção pagou mais aos produtores

29 Novembro, 2023 - 02:38

1280

0

Valor por kg foi de de 1,25 euros. Mais 13% do que os 1,10 euros pagos em 2022.

Mesmo num ano em que a quantidade de uva recebida desceu 10% face a 2022 (-12% no Alvarinho), a Adega de Monção fez questão de garantir aos associados um valor por kg de 1,25 euros. Mais 13% do que os 1,10 euros pagos em 2022.

 

A justificar esta medida, a Adega de Monção aponta a estabilidade financeira que, sublinha, “tem sido a receita perfeita para que, pese embora o contexto nacional e internacional exigente, todos os indicadores revelem uma estrutura do ativo e dos capitais próprios extremamente positiva”.

 

Exmplo disso, refere, é o investimento de 950 mil euros na ampliação e modernização da área social da Adega dedicada aos escritórios à receção aos sócios, ao museu e à sala de provas, bem como os determinantes investimentos de manutenção realizados no polo de Melgaço.

 

“É com orgulho que podemos dizer com verdade como honramos a herança de todos os 25 viticultores da região quem em 1958, fundaram a Adega de Monção, bem como de todos que, nas seis décadas e meia seguintes trabalharam arduamente para que a produção vitivinícola da região ganhasse a preponderância que a qualidade dos seus vinhos exigia. Graças a eles e aos produtores de hoje, a Adega de Monção é autora de uma produção multipremiada mundialmente, preferida por consumidores nacionais e internacionais e que, mais do que a região, conquistou o país e se expande, ainda hoje, para todos os cantos do Mundo”, lembra o Presidente da Adega de Monção, Armando Fontaínhas.

 

A Adega compromete-se ainda a continuar os investimentos de diminuição da pegada ecológica da Adega, através da aquisição de equipamentos energeticamente mais eficientes, do reforço da capacidade de produção de energia fotovoltaica alcançando uma capacidade produtiva de 354KW.

 

Os empilhadores a combustão vão também ser substituídos por equipamentos similares elétricos, assim diminuindo determinantemente o consumo de combustíveis fósseis.

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas