PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Arcos de Valdevez

Alto Minho: A Dnª Lininha da Valeta morreu aos 101 anos… mas vai viver para sempre [veja estas FOTOS]

9 Maio, 2024 - 16:17

806

0

Saudosa centenária faleceu em junho do ano passado.

Em Arcos de Valdevez ainda são muitos os que recordam a saudosa Dnª Lininha da Valeta. 

 

Faleceu em junho do ano passado e ficou um enorme vazio na zona histórica da vila onde residia e onde era sempre cumprimentada, estivesse à porta ou à janela.

 

Até que Daniela Guerreiro, com uma intervenção integrada no Festival de Arte Urbana MurArcos, concretizou uma obra que a todos está a encantar.

 

Na porta onde residia a saudosa cidadã, a artista pintou com incontestável perfeição o retrado de Dnª Lininha.

 

 

[Fotografia: JF S. Salvador, Vila Fonche e Parada]

 

 

[Fotografia: JF S. Salvador, Vila Fonche e Parada]

 

 

 

“Uma sentida homenagem da edilidade e de todos os arcuenses à Lininha da Valeta, figura que todos guardam com muita saudade e carinho”, escreve o Município.

 

“Estas pequenas intervenções espontâneas e de menor dimensão são igualmente marca deste festival, que no verão deste ano voltará às ruas da Vila, novamente com diversos nomes nacionais e internacionais que fazem deste o mais importante encontro de arte urbana da região”, acrescenta.

 

Por sua vez, a Junta de Freguesia de S. Salvador, Vila Fonche e Parada não poupa também elogios à obra.

 

“Como ficou espectacular esta pintura! A Lininha, uma figura mítica de Arcos de Valdevez e muito em particular da zona histórica da Valeta! Parabéns Daniela Guerreiro”, lê-se

 

 

 

[Fotografias capa: JF S. Salvador, Vila Fonche e Parada]

Últimas