PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Melgaço

Melgaço: Produz artesanato e ainda não tem Carta de Artesão? Vem aí uma sessão de esclarecimento

10 Setembro, 2023 - 18:05

924

0

Carta de Artesão.

O Salão Nobre da Câmara de Melgaço vai ser palco na próxima terça-feira, pelas 14h30, de uma sessão de esclarecimento sobre questões relacionadas com a obtenção da Carta de Artesão e apoios às artes e ofícios.

 

Esta iniciativa, refere o Município, “destina-se a informar e esclarecer dúvidas relacionadas com a obtenção da Carta de Artesão e de Unidade Produtiva Artesanal, bem como divulgar os apoios ao artesanato”.

 

A sessão contará com a participação de responsáveis do CEARTE (Centro de Formação Profissional do Artesanato) e do IEFP (Instituto de Emprego e Formação Profissional).

 

 

Programa:

14h30 – Abertura da sessão pelo Presidente da Câmara Municipal, Manoel Batista Calçada Pombal

14h40 – Estatuto do Artesão e da Unidade Produtiva Artesanal: uma ferramenta para a valorização e o reconhecimento dos produtores artesanais- Como obter e quais os benefícios? -Dr. Fernando Gaspar (coordenador do Gabinete para a Promoção das Artes e Ofícios do CEARTE- Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património)

15h00 – Apoios ao Artesanato – IEFP – Instituto do Emprego e. Formação Profissional (Centro de Emprego de Valença)

15h20 – Testemunho de uma artesã

15h40 – Perguntas e esclarecimento de dúvidas

 

A participação é gratuita, mas carece de inscrição prévia para o email [email protected] ou telm. 967130029.

 

 

Quais as vantagens da Carta de Artesão?

Se é artesão/artesã, ou seja, se produz e comercializa artesanalmente produtos alimentares e não alimentares, o seu reconhecimento profissional mediante a obtenção da carta de artesão traz-lhe muitas vantagens, desde logo porque a carta de artesão é a carteira profissional dos trabalhadores do setor.

Conforme explica a revista Ekonomista, as principais mais-valias são:

 

  • Confere visibilidade e valorização junto da sociedade;
  • Permite-lhe aceder a apoios e benefícios do Estado para o sector das Artes e Ofícios, no que respeita a formação, modernização dos processos de fabrico, investimento e participação em feiras;
  • Dá-lhe conhecimento sobre as associações do setor, associações essas que defendem os seus interesses;
  • De um ponto de vista social, ser reconhecido como artesão é dar-lhe um papel importante como difusor da cultura portuguesa e enquadrá-lo objectivamente numa rede de artesãos e unidades produtivas ou outras estruturas representativas.

 

 

 

[Fotografia: Arquivo/Artes Centro de Artesanato]

Últimas