PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

País

Luz, alimentos, combustíveis, etc… – Eis o que (de certeza) vai ficar mais caro em 2024

19 Outubro, 2023 - 14:25

528

0

Economia.

A vida vai ficar mais cara para os portugueses no próximo ano.

 

Até ao momento, já são conhecidas alterações que vão ter impacto negativo no bolso dos portugueses. O portal Executive Digest elaborou uma lista das principais mudanças que vão ocorrer a partir do próximo dia 1 de janeiro.

 

 

IUC mais caro

  • Para as famílias que tenham carros com matrículas anteriores a 2007, o Imposto Único de Circulação (IUC) irá aumentar, pelo menos, até 25 euros. Serão abrangidos os “proprietários dos veículos de categoria A e E”, ou seja, cerca de três milhões de veículos de categoria A e 500 mil da categoria E.

 

IVA zero acaba

  • O IVA zero de 46 alimentos acaba a partir de janeiro de 2024. O Governo vai compensar 1,5 milhões de pessoas – quem tem crianças e recebe apoios sociais – com sete euros por mês. Fernando Medina afirmou que o Governo e os operadores económicos têm “interesse numa transição suave” com o fim do apoio. Ou seja, o ministro não espera que os preços aumentem de forma brusca em janeiro: “Contamos com isso”.

 

Sacos plásticos pagam-se

  • O Governo quer introduzir uma contribuição de 4 cêntimos sobre os sacos de plástico leves e muito leves em 2024. “Entende-se por ‘saco de plástico muito leve’ os que são adquiridos na venda a granel de produtos de panificação, frutas e hortícolas frescos”, refere a proposta.

 

Mais impostos sobre o tabaco

  • Os cigarros vão pagar mais impostos. Em 2024, haverá uma reforma na tributação do tabaco, que será alargada aos cigarros electrónicos sem nicotina. Mas a proposta de OE sublinha que a reforma da tributação se destina ao universo de todos os fumadores em Portugal e que a tributação dos cigarros será concretizada independentemente do seu preço e tendo em conta o “respectivo malefício para a saúde pública”.

 

Mais impostos sobre o álcool

  • A taxa do imposto sobre o álcool e as bebidas alcoólicas (IABA) vai ter um aumento a rondar os 10% no próximo ano. No caso das bebidas espirituosas o aumento do imposto será de 9,96%, enquanto nas cervejas rondará os 10% (com ligeiras variações percentuais tendo em conta os vários graus de Plato). Também nas bebidas açucaradas o aumento da taxa do imposto previsto no OE 2024 ascenderá aos 10%.

 

Mais ISP

  • Tal como o tabaco ou o álcool, o Imposto sobre os Produtos Petrolíferos (ISP) também deverá ser uma grande fonte de rendimento para o Estado em 2024. O Governo prevê arrecadar 3.380,6 milhões de euros na taxa que incide sobre o gasóleo e a gasolina que pagamos quando atestamos o carro, um valor 13,4% superior a 2023.

Fatura da luz mais cara

  • A fatura da luz também pode ficar mais cara. A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) apresentou uma proposta de aumento no preço da eletricidade para o mercado regulado de 1,1% a partir de 01 de janeiro de 2024. “Para os clientes que permaneçam no mercado regulado (que representam 6,4% do consumo total e 947 mil clientes), ou que, estando no mercado livre, tenham optado por tarifa equiparada, a variação média anual das tarifas transitórias de Venda a Clientes Finais em Baixa Tensão Normal (BTN) é de 1,1%”, pode ler-se na nota de imprensa.

 

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas