PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Legislativas

Jorge Mendes: “PS passa da 3ª divisão à ‘Champions’ apenas porque Carpinteira saiu”

28 Janeiro, 2022 - 11:44

1106

0

Legislativas 2022.

O cabeça de lista do PSD por Viana do Castelo às eleições legislativas do próximo domingo, Jorge Mendes, acredita na vitória no distrito, tendo em conta a campanha do PSD – que ouviu e falou verdade – e da do PS “que iludiu os alto-minhotos – com factos poucos concretos – remetida em quatro paredes”.

 

“Vimos entrevistas de Brandão Rodrigues a perguntar qual a promessa que ele não tinha cumprido, quando todos sabemos que dos 600 mil computadores prometidos milhares ainda não chegaram aos alunos”, atirou Jorge Mendes.

 

“Ouvimo-lo, puxando louros ao seu ministério sobre o investimento nas escolas do distrito, quando nós desmontámos essa ideia clarificando que o Governo não investiu 32 milhões, mas apenas 7,5% disso e quando Passos Coelho se tinha comprometido a 15%. Ouvimo-lo dizer que não há condições para exploração de lítio na Serra d’Arga o que se pode considerar como uma profissão de fé, pois do Governo não temos qualquer garantia”, referiu o candidato social-democrata.

 

“Vimos também numa entrevista o candidato do PS dizer que até lhe correu uma lágrima no rosto quando se teve de encerrar as fronteiras, quando na realidade quem chorou seriamente foram as populações raianas que viram os seus negócios caírem a pique tendo o Governo reagido muito, mas muito tarde, perante esta situação”.

 

Ainda “tivemos oportunidade de ver Brandão Rodrigues desprestigiar José Manuel Carpinteira, seu camarada de partido, pois há dois anos José Maria Costa disse que a lista do PS era da 3ª divisão e agora Brandão Rodrigues chamou-lhe lista da Champions, quando a grande alteração é a do terceiro lugar com a entrada de José Maria Costa. Ou seja, da 3ª divisão à Champions apenas porque José Manuel Carpinteira, que já ganhou eleições em duas autarquias diferentes e foi deputado da nação, saiu, e entrou José Maria Costa que colocou coroas de flores por causa do enterro dos estaleiros (quando a construção naval está bem viva em Viana do Castelo) e andava todo contente a falar já de uma fábrica de baterias para a região”, continua Jorge Mendes.

 

Uma campanha que fica marcada, ainda, “pelo ovo de Caminha, do presidente da Federação do PS, o que é ground-zero da política e que foi alvo de chacota nacional não prestigiando de forma alguma a região”, disse ainda o social-democrata.

 

“A nossa campanha foi pela positiva e falando verdade aos Alto Minhotos. Apresentamos as nossas propostas para combater a desertificação da região, para os apoios sociais, para o ensino superior e para a saúde em que defendemos que se deve combater a suborçamentação do IPVC e da ULSAM, e na qual que defendemos, também, a conclusão da rede viária no distrito cujos projetos foram ignorados por este Governo. Apresentamos também as propostas do partido para mudar o país dando-lhe perspetiva de futuro e não só pensando no dia seguinte”, salientou o cabeça de lista do PSD.

 

“O contato com a população dá-nos a perspetiva de vitória no próximo domingo. Relembrando a afirmação que resultados só no fim do jogo, estou em crer que a eleição do quarto deputado do PSD é mais real agora que no início da campanha”, concluiu Jorge Mendes.

 

As eleições legislativas realizam-se no próximo domingo.

 

 

[Fotografia: PSD Alto Minho]

Tópicos:

#Legislativas

Últimas