PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Mundo

Guerra: “Temos muitas armas para responder, não é um bluff”, avisa Putin

21 Setembro, 2022 - 09:44

208

0

Presidente da Rússia falou ao país e ao mundo.

“A Rússia deve tomar as medidas necessários para defender a sua soberania. O Ocidente quer destruir a Rússia, mas digo-lhes isto: temos muitas armas para responder, não é um bluff. O aviso foi deixado esta quarta-feira pelo presidente da Rússia, Vladimir Putin, que teve um discurso bastante duro para o Ocidente, a quem ameaçou com armas.

 

Putin diz que objetivo na Ucrânia continua a ser o mesmo, libertar Donbass.

 

“A integridade territorial da nossa terra-mãe, a nossa independência e a nossa liberdade serão garantidas, repito, com todos os meios de que dispomos. Temos armas mais poderosas que a NATO e usaremos tudo o que temos à disposição”, referindo depois que houve um momento em que a Ucrânia quis a paz, ao contrário do Ocidente.

 

Recorde-se que a câmara baixa do Parlamento da Rússia, controlada pelo Kremlin, aprovou esta terça-feira a legislação para endurecer a punição de soldados que violam deveres, num esforço para aumentar a disciplina entre os militares que lutam na Ucrânia.

 

De acordo com a nova legislação, abandonar uma unidade militar durante um período de mobilização ou lei marcial será punível com penas até 10 anos de prisão, em comparação com os cinco anos da lei atual.

 

Os militares que voluntariamente se renderem ao inimigo também enfrentarão uma pena de prisão de até 10 anos, e os condenados por saques poderão ser condenados a 15 anos de cadeia.

 

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro pela Rússia na Ucrânia causou já a fuga de mais de 13 milhões de pessoas — mais de seis milhões de deslocados internos e mais de 7,2 milhões para os países europeus -, de acordo com os mais recentes dados da ONU, que classifica esta crise de refugiados como a pior na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

 

 

[Fotografia: DR]

Últimas