PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Mundo

França/Nice: Camião parou a 30 metros de jovem de Paredes de Coura

15 Julho, 2016 - 02:36

170

0

‘Tinha passado há pouco tempo para o outro lado da rua quando comecei a ver pessoas a voar’, disse Miguel Cunha ao JN.

[Atualizada 2h57]

Miguel Cunha, de 28 anos, natural de Paredes de Coura, viveu o medo de uma vida. Um camião embateu esta quinta-feira à noite contra uma multidão em Nice, França, que assistia ao fogo-de-artifício. Os números ainda não são oficiais, mas o balanço provisório aponta já para mais de 70 mortos e mais de uma centena de feridos.
De acordo com o Jornal de Notícias (JN), entre os milhares de pessoas que se encontravam no local estavam pelo menos cinco portugueses, que se refugiaram dentro do Casino Du Palais De La Méditerranée. Miguel Cunha era uma dessas cinco pessoas. “Tinha passado há pouco tempo para o outro lado da rua quando comecei a ver pessoas a voar. O camião já tinha percorrido uma distância considerável, numa estrada que estava fechada. Parou quase à minha frente, a uns 30 metros”, relatou o jovem ao JN.
Um minuto mais tarde, começou a ouvir tiros. “Tive medo e escondi-me dentro do casino. Entretanto apareceu a polícia a dizer para sairmos. Eles já estavam a fazer o cerco do camião”, disse Miguel Cunha.
Miguel encontrava-se acompanhado por mais seis pessoas, quatro delas também portuguesas. “Estavam lá milhares e milhares de pessoas. O 14 de julho em França é uma festa sagrada”, disse o fisioterapeuta, que, de acordo com o JN, se mudou para França há quatro anos.
O condutor do camião, com 31 anos de idade e de origem tunisina, foi abatido pela polícia. As autoridades francesas já consideraram este ataque um atentado e o Presidente de França, François Hollande, vai reunir o gabinete de crise.

[Fotografia: Screen CBSN]

Últimas