PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Caminha

Em Caminha há um teatro onde as cadeiras ‘desaparecem’. Transforma-se… nisto [FOTOS]

13 Fevereiro, 2024 - 16:28

265

0

Tradição acontece há décadas.

Chama-se Baile do Assalto. Uma tradição carnavalesca de várias décadas que acontece anualmente em Caminha. É organizada pelo Grupo de Jovens de Seixas.

 

Mas porque é que este baile de máscaras se chama assim? Até hoje, as explicações seguem pouco claras.

 

Apurou a Rádio Vale do Minho que do Brasil chega um termo semelhanteBaile do pé-de-cabra.

 

Conta o portal brasileiro Linha Campeira que eram bailes que “antigamente” aconteciam em zonas mais afastadas dos grandes centros urbanos. 

 

“Onde ainda não havia salões de baile, ou estes ficavam muito longe de alguns núcleos rurais, era comum as pessoas de uma mesma comunidade ou das vizinhanças reunirem-se e fazerem um mutirão de trabalhos junto ao dono da casa que seria cedida para que houvesse um baile. Nesta casa, retiravam-se várias paredes com o auxílio de “pés-de-cabra”, em seguida, arredavam-se os móveis para os cantos, para ali mesmo acontecer o festo. Depois tudo voltava ao seu lugar como mesmo zelo com que eram retiradas.”, lê-se.

 

Tudo a ver, portanto, com o que acontece em Caminha.

 

O Teatro Valadares é tomado de assalto. As cadeiras são retiradas, para dar aso a uma grande pista de dança. Assim aconteceu no passado sábado.

 

 

 

Veja a galeria de fotos [créditos: Município Caminha]

 

 

Esta iniciativa contou com os apoios do Município de Caminha, Freguesia de Caminha e Vilarelho e Freguesia de Seixas.

 

 

 

 

[Fotografia capa: Município Caminha]

Últimas