PUBLICIDADE
AVANÇAR

Menu

0

0

Norte

Comissão de Trabalhadores da Entidade de Turismo preocupada com despedimento coletivo

21 Outubro, 2013 - 12:02

21

0

No seguimento de notícias vindas a público relativas à aprovação de Plano de Reestruturação da Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Comissão de Trabalhadores garante que não foram consultados sobre o documento que identifica a redução de 92 para 50 trabalhadores, “um claro despedimento colectivo”. Neste sentido, vão solicitar um conjunto de reuniões nomeadamente à Comissão Executiva da TPNP, à Secretaria de Estado do Turismo, à Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas, e com as Intersindicais UGT e CGTP.

No seguimento de notícias vindas a público relativas à aprovação de Plano de Reestruturação da Entidade Regional do Turismo do Porto e Norte de Portugal, a Comissão de Trabalhadores garante que não foram consultados sobre o documento que identifica a redução de 92 para 50 trabalhadores, “um claro despedimento colectivo”. Neste sentido, vão solicitar um conjunto de reuniões nomeadamente à Comissão Executiva da TPNP, à Secretaria de Estado do Turismo, à Comissão Parlamentar de Economia e Obras Públicas, e com as Intersindicais UGT e CGTP.

Em comunicado enviado às redacções, este organismo, constituido enquanto estrutura para dinamizar o valor e a importância dos recursos humanos no desenvolvimento da estrutura Turismo do Porto e Norte de Portugal, lamenta que num sector estratégico que representa 12% do PIB e 11% da População Ativa, “não exista uma real aposta nos recursos humanos e na qualificação e valorização dos mesmos e que face às notícias públicas, representam um claro retrocesso da aposta no potencial humano, que tem sido apanágio dos sucessivos Governos e relendo diversos documentos da liderança da Turismo do Porto e Norte de Portugal, foi abandonada”.

Acrescentam “estranhar” que as posições públicas da Secretaria de Estado do Turismo e da Assembleia da República, manifestando que não existiriam despedimentos, antes a requalificação de Recursos Humanos, “estejam a ser contrariadas ‘no terreno’ pela aplicação da Lei 33/2013, desconhecendo se existe uma tomada de posição da Secretaria de Estado do Turismo, nomeadamente, em relação a estes Planos de Reestruturação”.

Estas preocupações surgem depois de o residente desta entidade de turismo, Melchior Moreira, ter informado que apresentou, para homologação ao Secretário de Estado do Turismo, o Plano de Reestruturação previsto no âmbito da Lei 33/2013 (Lei das Entidades Regionais de Turismo).

Sem ter conhecimento do documento,a Comissão de Trabalhadores, após a Assembleia Geral da TPNP, do passado dia 18 de Outubro solicitou “novamente” o Plano de Reestruturação, que respondeu que teria “todo o gosto de no início da próxima semana” remeter o documento. Contudo, lamentam o “adiamento” na disponibilização do mesmo, “quando estão em causa postos de trabalho e famílias que dependem destes”.

Os elementos que integram esta comissão acreditam que o documento “já está na tutela”. Contudo, entendem ser “oportuno manifestar uma mensagem de esperança e de força para os trabalhadores que têm vindo a ser convidados a abandonarem a Entidade, seja para ingressarem em Municípios, seja para ingressarem em sistemas que representam progressivos processos de despedimento”.

Últimas