PUBLICIDADE
3
AVANÇAR

Menu

+

0

0

Vila Nova de Cerveira

Cerveira vai colocar migrantes a produzir arte – Veja como

8 Setembro, 2023 - 23:25

604

0

Participação é gratuita.

O Município de Vila Nova de Cerveira vai realizar oficinas criativas direcionadas aos migrantes a residir no concelho.

 

Ao longo de quatro sábados, nos dias 23 e 30 de setembro e 7 e 14 de outubro, entre as 10h00 e as 12h30, vão ser realizadas no Fórum Cultural sessões que vão abordar a arte em cerâmica, gravura e serigrafia orientadas pelos artistas Henrique do Vale, Acácio de Carvalho e Paulo Barros.

 

Perante o aumento de 120% da população migrante a residir no concelho, registado nos últimos 10 anos, e com maior incidência a partir de 2020, o Município de Vila Nova de Cerveira tem procurado delinear uma estratégia de apoio, concertada e consolidada, à sua integração na comunidade de acolhimento.

 

Fruto de uma parceria com a Fundação Bienal de Arte Cerveira, a Câmara Municipal vai avançar com o projeto Animação Territorial Intercultural, que visa o intercâmbio e convívio através da experimentação das práticas artísticas.

 

A participação é gratuita, mediante inscrição na página www.bienaldecerveira.pt, e encontra-se sujeita a um máximo de 20 participantes por oficina.

 

As sessões contarão com o apoio de tradução simultânea nas línguas de português e inglês.

 

O projeto culmina no final do ano com uma exposição dos trabalhos desenvolvidos em atelier e com a apresentação de um pequeno documentário.

De sublinhar que, de acordo com os resultados provisórios dos Censos 2021, foi possível verificar que os residentes estrangeiros no concelho de Vila Nova de Cerveira subiram de 278 em 2011 para 607 em 2021, correspondendo a uma variação de, aproximadamente, 120%, sendo na sua maioria oriundos de países não pertencentes ao espaço territorial da União Europeia.

Do perfil recolhido por um diagnóstico social realizado, em 2022, pela Câmara Municipal, a população imigrante residente no concelho é, na sua maioria, do sexo masculino, na faixa etária entre os 20 e os 49 anos e possui um elevado nível de escolaridade (médio ou superior).

 

Verifica-se, ainda, que quase metade se encontra acompanhada por outros elementos do agregado familiar (cônjuge, filhos ou pais), estando a residir, maioritariamente, na União das Freguesias de Campos e Vila Meã, facto justificado pela oferta de trabalho na área industrial.

 

 

 

[Fotografia: Ilustrativa/DR]

Últimas